Cabelo, Make & Mais

A dois: Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso falam sobre beleza e bem estar

Uma conversa com o casal de atores sobre pele, maquiagem e cuidados com o corpo e a alma.

Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank
Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank - Maria Cecília Prado

Eles são lindos, simpáticos, antenados e engajados em causas sociais. Dá para entender fácil, fácil os motivos pelos quais a atriz e apresentadora Giovanna Ewbank e o ator Bruno Gagliasso foram eleitos por uma multinacional, a Johnson’s, para estrelar sua nova campanha institucional (posto que dividem com outro casal de dar inveja, o ator Márcio Garcia e a nutricionista Andrea Santa Rosa). Dias atrás, em uma ação da marca em São Paulo, eles conversaram comigo sobre seus conceitos de beleza e sobre o que enxergam de especial um no outro. Confira alguns segredinhos revelados pelo par durante nosso bate-papo.

F5: Bruno, que hábito de beleza a Giovanna tem que é muito característico dela?
Bruno Gagliasso: A obsessão por limpar a pele. Desde que fez a primeira campanha para os lencinhos de tirar maquiagem da Neutrogena (empresa do grupo Johnson’s), ela não larga mais desse tipo de produto. Encontro embalagens espalhadas pela casa, no carro... O engraçado é que a nossa filha, Titi, está ficando com a mesma mania. Volta a meia a pego usando os lencinhos da Gioh para tirar a sujeira das mãos! 

E você, Giovanna, o que acha que representa a beleza do Bruno?
Giovanna Ewbank: Ele é muito pilhado, ligado no 220. Então, nos momentos em que ele se desliga um pouco, fica em contato com a natureza e se mostra mais relaxado, é quando a beleza dele se revela por inteiro. Adoro observá-lo quando estamos em uma trilha, na praia, em lugares sossegados... A calma que ele está sentindo se reflete na aparência.
Bruno Gagliasso: Ah, é para falar quando o outro fica mais bonito? Para mim, é quando ela acorda. Todo mundo amanhece meio inchado, meio amassado. A Giovanna, não. Quando levanto antes dela, fico observando-a dormir e sempre me impressiono. Ela é toda colorida e incrível mesmo sem pentear o cabelo ou sem passar maquiagem.
Giovanna Ewbank:  Ahhh.... Te amo! 

Que cuidados vocês mantêm com o visual no dia a dia?
Bruno Gagliasso: O principal é relacionado à limpeza da pele – é, acho que também fui contagiado pela Gi... Antes, eu tomava banho, lavava o rosto e achava que estava tudo OK. Agora, depois de sair do chuveiro, complemento com demaquilante. Ainda saem restos de maquiagem das gravações, de poluição. A sujeira fica na pele se não cuidamos dela direto. Limpá-la não é só vaidade não, é uma questão de saúde!
Giovanna Ewbank: Mas ele tem se preocupado mais com outras coisas. Nos últimos tempos, anda invadindo o meu armário e perguntando: “Gi, não tem um creminho para mim aqui, não?” [rsrs...]
Bruno Gagliasso: Precisa, né? Já estou fazendo 36 anos!
Giovanna Ewbank: Os meus essenciais, além dos rituais de limpeza, são a hidratação e a proteção solar. Não saio de casa sem passar protetor – fator 30 no dia a dia, FPS 60 ou 70 quando vou à praia ou pratico esportes. De noite, depois de remover tudo, capricho no hidratante. 

Qual é a sua relação com maquiagem?
É básica: costumo aplicar máscara para cílios, um pouco de blush, gloss... Prefiro um visual mais natural. Só me produzo mais quando tenho algum evento na agenda. Hoje, por exemplo, coloquei cílios postiços.

E as suas tatuagens, Bruno? Você tem várias, como cuida delas?
Bruno Gagliasso: Muitas mesmo, são mais de dez. Tenho esta caveira aqui no braço, por exemplo, e outras espalhadas pelo corpo. Passo protetor quando estou ao ar livre e creme hidratante no restante do tempo. Assim, elas não desbotam.

O que vocês jamais fariam com o objetivo de melhorar a aparência? 
Bruno Gagliasso: Olha, pergunta difícil, essa. Primeiro, não posso afirmar que não faria esta coisa ou outra. Não sei o dia de amanhã, o que não acho legal hoje posso começar a considerar bacana daqui a alguns anos. Depois, há o fato de isso ser uma questão muito particular. O que é beleza? Para mim, o conceito pode ser muito diferente do que é para você. Então, prefiro não julgar nenhuma pessoa. Se alguém é feliz com um visual que não me agrada, ela tem todo o direito de adotá-lo. Sou contra qualquer preconceito e totalmente a favor da felicidade.
Giovanna Ewbank: Concordo com o Bruno. Se a pessoa está insatisfeita e quer mudar, recorrer a algum recurso estético para encontrar seu equilíbrio, que recorra. Todo mundo tem o direito de fazer as próprias escolhas e de encontrar a felicidade à sua maneira.

 

Cabelo, make & mais

Maria Cecília Prado (@mceciliaprado) é jornalista especializada em beleza, lifestyle e consumo. Foi editora nas revistas "Elle", "Claudia" e "Estilo" e escreveu o livro a "Beleza dos Signos". Atua como consultora, desenvolve conteúdos customizados e coordena o site "Beauty Editor", referência em tendências, notícias de beleza e reviews de produtos.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem