Biblioteca da Vivi

Confira os melhores livros para conhecer a obra de João Gilberto

Exemplares de Ruy Castro são referência sobre bossa nova

João era um cara chato. Um amigo folgado, sem noção. João era um cara metódico, um companheiro talentoso, incansável. João insistiu tanto que criou, de morada em morada por onde passou, a batida da bossa nova e, por ela mostrou sua genialidade ao mundo. E a beleza do Brasil também, por meio da música.

Morto no último dia 6, aos 88 anos, João Gilberto foi responsável por discos clássicos, como "Chega de Saudade" (1958) e "O Amor, o Sorriso e a Flor" (1962). O primeiro dá título a um livro do escritor Ruy Castro (melhor biógrafo de sua geração) que é a dica de leitura de hoje.

Apesar de ter sido lançado com suas 536 págs. em 1990, o também clássico "Chega de Saudade - a História e as Histórias da Bossa Nova" (R$ 82,90, Cia. das Letras; encontrei uma versão de bolso usada, em bom estado, no site Estante Virtual, por R$ 12), é por essência atemporal e merece a leitura de quem não o leu e a releitura de quem já o conhece.

 

A obra reconstitui a vida boêmia e cultural da época, por meio de fatos reais protagonizados por ninguém menos que figuras como protagonizados por João Gilberto, Tom Jobim (1927-1994), Vinicius de Moraes (1913-1980), Newton Mendonça (1927-1960), Nara Leão (1942-1989), Carlinhos Lyra, Ronaldo Bôscoli (1928-1994), Maysa (1936-1977), Johnny Alf (1929-2010), SylvinhaTelles (1966-1934) e Elis Regina (1945-1982).

Mas é em "A Onda que se Ergueu no Mar" (R$ 64,90; 392 págs., Cia. das Letras), de 2001, que Ruy Castro destrincha, de um ponto de vista mais íntimo e pessoal, a vida de Tom Jobim e João Gilberto por trás dos microfones (contando até a saga de Brigitte Bardot em Búzios, ao som da bossa nova).

Biógrafo da música brasileira, Ruy Castro também escreveu livros sobre outros ícones da canção que estão nas prateleiras e merecem ser lembrados sempre, como "Carmen, uma Biografia" (R$ 87,90, 632 págs., Cia. das Letras, 2005), que dispensa maiores apresentações, e "A Noite do Meu Bem - A História e as Histórias do Samba-Canção" (R$ 69,90, 544 págs., Cia. das Letras, 2015).

Tenho todos (metade estão emprestados a amigos da vida). E gostaria de compartilhar a leitura com vocês! 

Biblioteca da Vivi

Vivian Masutti, 34, é jornalista formada pela Cásper Líbero e bacharel em letras (português e francês) pela USP (Universidade de São Paulo), onde também cursou a Faculdade de Educação e obteve licenciatura plena em língua portuguesa. No Agora, é coordenadora da Primeira Página.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias