Da esq. para a dir.: Karun (Harish Patel), Kingo (Kumail Nanjiani), Sprite (Lia McHugh), Sersi (Gemma Chan), Ikaris (Richard Madden), Thena (Angelina Jolie), Gilgamesh (Don Lee) em "Eternos" Marvel Studios

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Devin Fuller
The New York Times

"Eternos", o mais recente acréscimo ao Universo Cinematográfico Marvel, é um épico de 157 minutos que introduz quase uma dúzia de novos personagens, viaja para o futuro e para o passado em saltos de milhares de anos, e começa com um texto de abertura que revela a origem anteriormente desconhecida da espécie humana. Até mesmo os fãs mais ardorosos do universo Marvel devem ter ficado perplexos.

Se você está à procura de informações sobre os novos heróis da Marvel, de suas origens nos quadrinhos aos poderes que exibem na tela, segue um guia sucinto.

NOS QUADRINHOS

A revista "The Eternals" surgiu em 1976, quando o escritor Jack Kirby votou à Marvel depois de passar cinco anos trabalhando para a DC Comics. Os quadrinhos são considerados em geral como uma continuação temática de histórias em que ele tinha trabalhado na DC e combinavam ficção científica e mitos, sob o título "Fourth World" [quarto mundo]. Mas porque Kirby não podia mais usar os personagens que criou em sua passagem pela DC, ele desenvolveu um novo elenco para a Marvel.

"The Eternals" revela que, milhares de anos atrás, um grupo de extraterrestres gigantescos conhecidos como "celestiais" chegou à Terra e conduziu experiências envolvendo macacos, para criar três novas espécies: os humanos, os eternos e os deviantes. Os eternos são uma raça imortal de seres belos e dotados de superpoderes e os deviantes são criaturas feias e instáveis que sentem ressentimento com relação aos seus criadores. A série acompanha o conflito que surge quando os celestiais retornam à Terra para decidir se aqueles que eles criaram são dignos de seguir vivendo. Na época, "The Eternals" não foi uma série de quadrinhos de grande sucesso, e terminou cancelada depois de apenas 19 números.

O FILME

O filme de Chloé Zhao abandona o artigo "Os" antes do nome "Eternos", e realiza alguns ajustes cruciais na história de origem dos eternos. Os celestiais são responsáveis por toda a vida inteligente no universo, e criaram os deviantes com o objetivo de proteger os humanos contra predadores. Os deviantes terminaram por se rebelar, e por isso os eternos foram criados a fim de combatê-los e de orientar os humanos em sua evolução. A história do filme se passa depois dos acontecimentos de "Vingadores: Ultimato", e recorre a flashbacks a fim de mostrar de que maneira os eternos interagiram com os humanos ao longo da história, enquanto buscam, no presente, evitar um evento cataclísmico que destruirá o planeta.

Uma ideia que fazia parte dos quadrinhos originais e foi mantida no filme é a de que os eternos são secretamente a inspiração para os grandes mitos da humanidade. Muitos dos personagens têm nomes que se assemelham ao de figuras mitológicas e, no filme, Ikaris (Richard Madden) chega a dizer que foi ele que criou a história de Ícaro (embora seu personagem também venha a ser confundido com outra figura mitológica moderna, a do Super-Homem).

OS PERSONAGENS E SEUS PODERES

O filme inclui um elenco de 10 eternos, entre os quais Ikaris, que é capaz de voar e de disparar feixes de laser com os olhos; Sersi (Gemma Chan) tem a capacidade de transmutar matéria para outras formas; Sprite/Duende (Lia McHugh), é uma menina eternamente adolescente capaz de criar ilusões; e Thena (Angelina Jolie) é uma guerreira experiente que tem a capacidade de criar armas feitas de energia. A líder dos eternos é Ajak (Salma Hayek), a única deles capaz de se comunicar com os celestiais.

Todos esses personagens foram introduzidos na série de quadrinhos de Jack Kirby, embora os originais apresentem algumas diferenças notáveis com os personagens do filme. Ajak, Sprite e sua colega Makkari (Lauren Ridloff) eram personagens masculinos nos quadrinhos e foram transformadas em mulheres no filme. O elenco também é mais diverso do que os personagens tais como retratados nos quadrinhos originais.

Ainda que os eternos tenham deixado uma marca relativamente modesta na cultura se comparados a outros super-heróis da Marvel, tinham entre eles pelo menos um notável supervilão: Thanos, que passou os últimos 10 anos ameaçando o Universo Marvel, é uma mistura de deviante e eterno, nos quadrinhos.

PERSONAGENS ADICIONAIS

Alerta de spoiler: O restante do artigo inclui revelações sobre personagens que aparecem nas cenas finais de "Eternos", depois que rolam os créditos. Quem já tiver assistido ao filme e estiver curioso sobre quem são esses personagens, continue lendo.

Nas cenas pós-letreiros, "Eternos" apresenta dois outros personagens Marvel notáveis: Eros (Harry Styles) aparece na nave dos eternos depois do final do filme, e surge a revelação de que ele é irmão de Thanos. Eros é um dos eternos, mas é mais conhecido como um sujeito mulherengo e incapaz de dizer não a uma festa. Nos quadrinhos, ele colaborou com diversos heróis a fim de derrotar seu irmão genocida, e por algum tempo foi parte dos vingadores, mas seu interesse maior parecem ser os prazeres carnais.

Além disso, Dane Whitman (Kit Harington), que anteriormente parecia ser só o namorado humano de Sersi, desprovido de superpoderes, é visto abrindo uma caixa que contém uma espada, no final do filme. Nos quadrinhos, Whitman é cientista e descobre que seu tio, Nathan, é secretamente um vilão com traços medievais conhecido como Cavaleiro Negro. Em seu leito de morte, Nathan pede a Whitman que ele vista a capa do Cavaleiro Negro e use as armas e as pesquisas dele para o bem, e não para o mal. Whitman foi membro dos vingadores, e usualmente emprega uma espada mágica conhecida como "lâmina ébano".

Traduzido originalmente do inglês por Paulo Migliacci

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem