Carnaval

Deborah Secco ousa com fitas de couro e deixa corpo à mostra mais uma vez

Atriz tem se destacado neste Carnaval com fantasia sensuais e modernas

Deborah Secco aposta em look ousado
Deborah Secco aposta em look ousado - Instagram/dedesecco
Carolina Farias
Rio de Janeiro

Heroínas inspiraram as fantasias de Deborah Secco, 40, neste Carnaval. Nesta segunda-feira (24), no segundo dia de desfiles no Rio, a atriz apareceu na Marquês de Sapucaí vestida com uma fantasia feita só de tiras de couro sintético sobre uma segunda pele tão fina que nem parecia que ela estava sutilmente coberta. 

Na primeira noite de desfiles, no domingo (23), Secco com um body metalizado e cabelos ruivos. Uma versão de uma personagem que lembrava a She Ra dos desenhos animados. Nesta segunda, ela também encarou um figuro ousado  –a fantasia ainda tinha uma capa preta– mas sem inspiração em uma personagem específica. 

“É uma heroína que defende que a mulher pode ser o que ela quiser”, disse a rainha do camarote Allegria, na Sapucaí. Ou seria rainha de toda a Sapucaí?

A ousadia não passou despercebida. Deborah sempre mostrou ser simpática com fãs e não seria diferente no Sambódromo. Dançou na frisa e na pista durante a passagem da primeira escola, a São Clemente, e chamou atenção até de quem estava concentrado em fazer bonito na avenida.

“Você viu a Deborah Secco?”, esbravejou um ritmista da escola na dispersão aos colegas.

Para a atriz de “Salve-se quem Puder” o Carnaval permite ousar e até pede isso.

“Gosto de brincar. Carnaval é para isso.”

COBERTA DE BRILHO

Deborah começou já no Baile da Vogue, no início de fevereiro, a mostrar que seu Carnaval seria para ela reinar. Na festa, ela apareceu nua, coberta apenas de tapa sexo, cobertura de mamilos e uma mistura de glitter prateado com glicerina. Além de joias caríssimas da Bulgária. 

Apesar de outras estrelas luxuosas e também ousadas no look, depois que Deborah apareceu no baile, ninguém mais se chocava com nenhuma fantasia. 

“Toda carne é ótima, seja mais gordinha, magrinha, branca, negra. A gente pode tudo nessa vida. Essa é a mensagem que quero com essa fantasia, porque quem paga nossas contas somos nós”, disse Deborah na ocasião. 

“O que tenho de melhor está muito além de um corpo. Que a gente ame nosso corpo como ele é.”

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem