Carnaval

Com black power, Viviane Araújo desfila como princesa do Congo na Mancha Verde

Atriz, que foi rainha de bateria da escola pela 13ª vez, ganhou elogio de internautas

Viviane Araújo desfila como rainha de bateria da Mancha Verde, em São Paulo, nesta sexta (1º) Rivaldo Gomes - 1.mar.2019/Folhapress

São Paulo

A conta Twitter Moments Brasil, perfil oficial de destaques do microblog, dá o recado aos internautas que navegam pela rede social na madrugada deste sábado (2): "a timeline só consegue enaltecer a Viviane Araújo." 

Pudera. Ocupando um dos cargos mais importantes de uma escola de samba, Viviane Araújo desfilou, pela 13ª vez, como rainha de bateria da escola de samba Mancha Verde. 

Tanto quanto o samba no pé da atriz, chamou a atenção de internautas e espectadores a fantasia da artista, de princesa do Congo. Viviane Araújo também usou o cabelo em estilo black power. 

Ao desfilar, a atriz virou um dos assuntos mais comentados do Twitter. "Viviane Araújo o carnaval te venera", disse um usuário. "Viviane Araújo é dona e proprietária do carnaval", brincou outro. "Acordada apenas pra ver Viviane Araújo", disse uma terceira internauta. "A Viviane Araújo é uma espécie de Beyoncé do Carnaval. A melhor. Aclamada por todas. Todos sempre estão a sua espera no desfile Rainha das rainhas", comparou outra comentarista da rede social. 

Para fazer sua homenagem à Africa e ao povo negro a Mancha Verde apostou em fantasias com texturas que supostamente remetiam à tradição africana, com cores arenosas e terrosas e padrões de pele de onça e de tigre. Máscaras africanas despontaram de todos os lugares.

Em entrevista recente ao F5, disse que sempre gostou de Carnaval e que encara os desfiles de duas formas. "Primeiro, como uma realização pessoal, sabe, um prazer, uma alegria, uma enorme satisfação em estar ali fazendo o que eu amo, o que eu gosto. E não é que eu encaro como um trabalho, mas como uma responsabilidade, uma grande responsabilidade que eu tenho ali a frente da minha escola, da bateria."

No ar como a personagem Neide em "O Sétimo Guardião", atual folhetim da faixa das 21 horas da Globo, Viviane Araújo também afirmou que foi difícil conciliar os ensaios de carnaval com as gravações da novela. "O tempo realmente fica louco, com gravação, com ensaio, e com compromissos e agenda, viagem e trabalho. Mas é um esforço que, para mim, vale a pena."

Além da Mancha Verde, em São Paulo, Viviane Araújo é madrinha de bateria da Salgueiro, no Rio de Janeiro. Neste ano, a escola carioca será a quarta agremiação a desfilar no domingo (3). 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias