Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Marcos Oliveira, de 'A Grande Família', pede ajuda para fazer cirurgia

Ator relata dificuldade com serviço público de saúde e diz que quer trabalhar

Marcos Oliveira - Instagram/marcosoliveiraator
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Marcos Oliveira, 66, famoso por seu papel como Beiçola em "A Grande Família" (Globo, 2001-2014), usou suas redes sociais neste sábado (28) para fazer um apelo e arrecadar dinheiro para fazer uma cirurgia. Ele já tinha relatado dificuldades financeiras no ano passado.

"Estou precisando muito de ajuda, a coisa está barra pesada, estou esperando para operar uma fístula que tenho na uretra, mas estou com a glicemia muito alta. Tenho marcado endocrinologista, mas estou precisando de ajuda", afirmou o ator em vídeo.

Oliveira disse que ainda não sabia como fazer para receber possíveis ajudas de internautas, mas que falou que estava sozinho com suas cachorras, que ele chama de filhas, e que está louco para voltar ao trabalho. "Não estou aguentando", destacou.

"Estou desde dezembro esperando minha melhora, mas essa coisa do Estado, a gente fica na fila esperando, esperando. Quero resolver o mais rápido possível para voltar a trabalhar, a única coisa que me interessa nessa minha vida é trabalhar. Por favor, me ajudem".

Muitas pessoas responderam ao pedido do ator, com mensagens de apoio e ofertas de Pix. Entre os internautas estava a humorista Tatá Werneck, que chamou Oliveira para uma conversa privada, assim como o ator João Pedro Delfino, de "Poliana Moça" (SBT).

No ano passado, durante entrevista a Danilo Gentili, no The Noite (SBT), Oliveira afirmou que chegou a não ter o que comer durante a pandemia devido à falta de trabalho. Segundo ele, a solução foram as ajudas de amigos e uma vaquinha online.

"Chega uma hora que você fala: ‘Pô, bicho, não sei como as pessoas aguentam nesse estado que estão’. Não sei quantos milhões de pessoas sem trabalho e sem comer. Eu acho importante você ter o seu trabalho, sua dignidade para poder se alimentar".

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem