Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Atriz de 'Doutor Estranho' e marido são condenados por abuso sexual

Sentença será determinada em 16 de maio; vítima sofreu abusos por três anos

Zara Phythian e o marido Victor Marke - Instagram/newscop_media
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A atriz Zara Phythian, 38, e seu marido, Victor Marke, 59, foram considerados culpados pelo abuso sexual de uma menor de idade e devem receber a sentença em 16 de maio. Segundo os veículos Metro e BBC, o casal começou a abusar da vítima quando ela tinha 13 anos.

Phythian e Marke gerenciam uma academia de artes marciais e cometiam os crimes uma ou duas vezes por mês, fazendo ameaças para que a vítima --que não teve seu nome revelado-- não os denunciasse. O primeiro abuso teria acontecido no estabelecimento, quando a atriz deu uma bebida alcoólica para a jovem e perguntou se ela gostaria de jogar "verdade ou desafio".

Segundo relatos ouvidos pelo júri, a atriz, que participou de "Doutor Estranho" (2016), teria então começado a fazer sexo oral no marido e "desafiado" a menina a se juntar a ela. Em seu depoimento, a vítima afirmou que sofreu esse tipo de violência cerca de 20 vezes ao longo dos anos.

Ela ainda descreveu uma tatuagem que a atriz tem em uma região íntima do corpo e disse que o casal chegou a filmar algumas das atividades sexuais praticadas por ela. As ocorrências teriam ocorrido entre os anos de 2005 e 2008.

Phythian e Marke foram considerados culpados de 14 acusações. O marido da atriz ainda irá responder por quatro acusações de outra jovem, de quem ele teria abusado entre 2002 e 2003, quando ela tinha por volta de 15 anos. O juiz do caso, Mark Watson, disse que os dois deverão passar "por um período considerável de custódia".

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem