Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades
Descrição de chapéu Rússia

Rafa Kalimann tenta explicar conflito na Ucrânia e é criticada nas redes sociais

Internautas afirmam que ela deveria conversar com um especialista como fez Casimiro

Rafa Kalimann participou do BBB 20
Rafa Kalimann participou do BBB 20 - Divulgação/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A influenciadora e ex-BBB Rafa Kalimann, 28, virou um dos assuntos mais comentados no Twitter na manhã desta quinta (24) ao tentar explicar em uma thread o complexo conflito entre Rússia e Ucrânia. Muitos internautas criticaram a atitude da apresentadora e disseram que ela deveria ter chamado um especialista no tema para falar sobre o assunto.

"Vou tentar resumir para vocês sobre a Rússia e a Ucrânia: *o que eu entendo sobre, se tiver algum ponto de equívoco, me falem. E por favor pesquisem para aprofundar, é só um resumo pessoal", tuitou Kalimann, dando sequência a outros quatro tuítes sobre o assunto.

"Não é hora de 'emitir opinião', é hora de acompanhar especialistas sobre o tema para que consigamos enxergar para além das manchetes. Não existe 'resumo pessoal' de uma pessoa sem qualquer formação na área em um momento tão sério, Rafaela. Apague isso", criticou um internauta.

"Sai: especialista em geopolítica e conflitos internacionais; entra: Rafa Kalimann", ironizou uma internauta.

Outros lembraram que o streamer Casimiro Miguel fez uma live na Twitch, na madrugada desta quinta (24), com o professor de política internacional Tanguy Baghdadi para tirar dúvidas sobre o conflito. "Não tenta explicar o que não sabe, quer ajudar dando informação ao povo? Faz que nem o Casimiro, abre uma live e chama um professor para explicar", sugeriu uma internauta.

Além da thread, Rafa publicou que não era hora de fazer memes sobre a Ucrânia. "Isso é muito sério", tuitou.

Após quatro meses de crise com o Ocidente, a Rússia decidiu atacar a Ucrânia nesta quinta-feira (24), naquilo que Kiev e a Otan (aliança militar ocidental) chamaram de invasão total. É a mais grave crise militar na Europa desde a Segunda Guerra Mundial, e a maior operação do gênero desde que os Estados Unidos invadiram o Iraque, em 2003.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem