Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Kim Kardashian se aproxima de seu sonho de se tornar advogada

Socialite foi aprovada em exame depois de três tentativas malsucedidas

Kim Kardashian durante evento na Califórnia - Mario Anzuoni-18.jan.2020/Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Los Angeles
AFP

A estrela de reality show Kim Kardashian, 41, foi aprovada em um exame de direito na Califórnia, depois de três tentativas malsucedidas, o primeiro passo em seu sonho de se tornar advogada, anunciou a própria socialite nesta segunda-feira (13).

"Passei na prova", escreveu a bilionária no Twitter, referindo-se ao teste do primeiro ano de direito para calouros, exigido na Califórnia de candidatos que não têm diploma universitário.

Kim Kardashian frequentou a Pierce College em Los Angeles, mas não se formou.

"Para quem não conhece o meu caminho na faculdade de direito, saibam que não foi fácil e nem veio de graça", explicou. "Eu fui reprovada nesse exame três vezes em dois anos, mas cada vez me fortaleci, estudei mais e tentei de novo, até conseguir", disse.

O exame do primeiro ano, conhecido como "Baby Bar", inclui quatro redações e um teste de múltipla escolha com 100 perguntas sobre contratos e direito penal.

As estatísticas mostram que apenas 20% a 25% dos candidatos são aprovados neste exame.

A estrela já pediu mais de uma vez uma reforma no sistema judiciário dos Estados Unidos e pediu clemência para alguns condenados. Em 2019, ela se encontrou com o então presidente Donald Trump para tratar desse assunto.

Kim não é a primeira do clã Kardashian a se aproximar do direito. Seu falecido pai, Robert Kardashian, integrou a equipe de advogados no famoso caso de OJ Simpson.

A socialite está no meio do processo de divórcio do rapper e produtor musical Kanye West.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem