Celebridades

Helô Pinheiro inicia dieta e se prepara para volta de tratamento do câncer

Aplicações de iodoterapia começarão a partir de 13 de outubro

Helô Pinheiro fala sobre tratamento contra câncer em entrevista ao programa Domingo Espetacular
Helô Pinheiro fala sobre tratamento contra câncer em entrevista ao programa Domingo Espetacular - Divulgação/Record TV
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Eterna Garota de Ipanema, Helô Pinheiro, 76, já iniciou uma dieta restritiva de preparação para o retorno de seu tratamento com iodoterapia no dia 13 de outubro. Em julho, Helô retirou a tireoide após descobrir um câncer.

Ao F5, Helô diz estar confiante. Segundo ela, o procedimento durará todo o mês de outubro com aplicações nos dias 13, 14 e 15, e dia 23 realizará um exame de corpo inteiro.

O tratamento pós-cirúrgico com a iodoterapia, que deveria começar em 13 de setembro, foi adiado em um mês por causa da paralisação na produção de insumos por parte do Ipen (Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares).

Recentemente, Helô falou sobre o tratamento que está fazendo contra um câncer de tiroide. Em entrevista ao programa Domingo Espetacular (Record), disse que estava bem após a cirurgia.

“Eu preciso viver, preciso continuar minha caminhada. Que ela seja ainda longa é o que eu espero”, contou.

Pinheiro afirmou que percebeu que algo estava errado quando começou a sentir calores. “Eu pensei: ‘Meu Deus, eu já passei da menopausa já tem tempo, por que eu estou sentindo esses calores?’”. Orientada pelo seu médico, ela fez um ultrassom e foram detectados cinco nódulos no pescoço.

“Quando a médica falou que era um carcinoma já me assustou de qualquer forma, ler ou saber dá no mesmo, mas como ela me tranquilizou dizendo: ‘Não, você pode ficar sossegada que você vai se curar’, me deu um pouco mais de alívio”, disse a ex-modelo e empresária.

Desde então, Helô tem tido muitas oscilações de humor. “Acho que mexeu muito com a minha estabilidade emocional, não só de saber [do câncer], mas também pela própria retirada da tireoide, que os hormônios estão ali para equilibrar. Eu estou praticamente desequilibrada emocionalmente.”

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem