Celebridades

Arthur Picoli, ex-BBB, critica Copa América no Brasil: 'Amo a vida dos meus'

Instrutor de crossfit já jogou futebol profissionalmente

Arthur Picoli, do BBB 21
Arthur Picoli, do BBB 21 - João Cotta/TVGlobo
São Paulo

O ex-participante do Big Brother Brasil 21, Arthur Picoli, 26, criticou a possível realização da Copa América no Brasil em suas redes sociais, nesta terça-feira (1º). "Eu amo esporte, mas primeiramente eu amo a vida dos meus."

Picoli é instrutor de crossfit, mas já foi jogador de futebol profissional e chegou a atuar como capitão do time Atlético Goianiense no sub-17. Em seu perfil no Twitter, ele cita o "número absurdo" de mortes no país.

O Brasil registrou 874 mortes pela Covid-19 e 34.960 novos casos da doença nesta segunda-feira (31). Assim, o país chega a 462.966 óbitos e a 16.547.674 pessoas infectadas pelo coronavírus desde o início da pandemia, no ano passado.

Realizar a Copa América no Brasil foi uma decisão em conjunto da Conmebol, CBF e governo brasileiro, após Argentina e Colômbia terem desistido de sediar a competição. O torneio começaria no próximo dia 13 e terminaria em julho. ​

A Conmebol agradeceu ao governo através do Twitter, no entanto, não obteve uma resposta oficial. "O melhor futebol do mundo trará alegria e paixão a milhões de sul-americanos. A Conmebol agradece ao presidente Jair Bolsonaro e à sua equipe, bem como a Confederação Brasileira de Futebol, por abrir as portas daquele país ao que é hoje o evento esportivo mais seguro do mundo."

"A América do Sul vai brilhar no Brasil com todas as suas estrelas!", terminou. O ministro Luiz Eduardo Ramos (Casa Civil) afirmou nesta segunda-feira (31) que a realização da Copa América ainda não está definida, mas disse que caso o evento ocorra, seguirá os protocolos sanitários.

"Não tem nada certo. Estamos no meio do processo, mas não vamos nos furtar a uma demanda, caso seja possível atender", disse Ramos. Uma decisão deve ser anunciada ainda nesta terça.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem