Celebridades
Descrição de chapéu Coronavírus

Geraldo Luís deixa a UTI após 11 dias e cobra 'vacina urgente' contra a Covid

Apresentador foi hospitalizado com 20% de comprometimento dos pulmões

Geraldo Luís deixa UTI de hospital
Geraldo Luís deixa UTI de hospital - Instagram/@geraldobalanca
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Geraldo Luís, 49, deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Vila Nova Star, onde estava internado havia 11 dias, na sexta-feira (12). O apresentador da Record segue internado, porém agora em um quarto, após receber diagnóstico positivo para a Covid-19.

"Obrigado, Deus! Depois de 11 dias na UTI recebi alta para ir para o quarto", comemorou nas redes sociais. "Estou me recuperando a cada dia e a respiração já [está] bem melhor, apenas quando levanto ocorre uma alteração, o que é normal ainda para os dias de tratamento."

"Só quem passa sabe... Vi tantas coisas naquele ala hospitalar... Nunca fui o mesmo em nada, menos agora pós esse vírus que já está indo", afirmou. "A todos muito obrigado pela preocupação e oração, isso certamente me fez chagar até aqui."

"Um dia por vez, sigo também na fisioterapia de pulmão", disse. "Banho sozinho ainda não consigo, mas caminhamos para tudo ficar bem."

O filho de Geraldo, João, também teve a doença. "João ficou três dias ruins e pouca alteração, está super-bem e segue comigo", contou. O apresentador aproveitou para cobrar a imunização da população. "Aqui fico em oração a todos que como eu com Covid lutam pela vida", afirmou. "Que a misericórdia e a vacina chegue a todos! Vacina urgente para um país doente."

Geraldo teve de ser hospitalizado no dia 1º de março. Na época, ele estava com 20% de comprometimento dos pulmões por causa do coronavírus. O apresentador havia estreado o programa A Noite É Nossa, na Record, no dia 20 de janeiro.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem