Celebridades
Descrição de chapéu The New York Times

Entenda como Britney Spears perdeu o controle da carreira e tenta se livrar da tutela do pai

Jamie Spears é encarregado de administrar patrimônio da cantora, por enquanto

A cantora Britney Spears com o pai, o empresário Jamie Spears - Instagram/latestcelebrityscoop
Joe Coscarelli

A juíza de Los Angeles que supervisiona o caso de tutela sobre a carreira e vida pessoal de Britney Spears, 38, recusou na terça-feira (10) a petição que solicitava que o pai da cantora fosse removido como curador de seu patrimônio, a despeito de o advogado de Spears ter afirmado que ela não podia trabalhar enquanto ele estivesse no controle.

“Minha cliente me informou que tem medo de seu pai”, disse Samuel Ingham 3º, o advogado indicado pelo tribunal para representar Spears, à juíza, de acordo com a agência de notícias Associated Press. “Ela não voltará a se apresentar ao vivo se o pai dela estiver no controle de sua carreira”.“Estamos em uma verdadeira encruzilhada”, acrescentou Ingham.

O advogado definiu Britney Spears, que não participou da audiência como “uma tutelada amplamente capacitada” e afirmou que ela não fala com seu pai, Jamie Spears, há muito tempo. Brenda Penny, a juíza do Tribunal Superior de Los Angeles que cuida do caso, disse que consideraria novas petições para a remoção de Jamie Spears “no futuro”.

Penny apontou uma empresa, chamada Bessemer Trust, como curadora conjunta do patrimônio de Spears, como a cantora havia solicitado. Desde 2008, depois de ter sofrido uma série de incidentes públicos que demonstravam descontrole emocional, Spears vive sob um arranjo único de tutela tipicamente reservado para pessoas doentes, idosas ou enfermas.

Por mais de uma década, a cantora aceitou silenciosamente o sistema. A tutela controla suas finanças e certos aspectos de sua vida cotidiana –como tratamentos de saúde mental e para onde e sob que condições ela está autorizada a viajar.

Britney Spears, que não lança um disco desde 2016 e desacelerou consideravelmente sua carreira, ante o pico atingido no começo da década de 2000, anunciou um “hiato de trabalho por período indefinido”, em janeiro de 2019, quando citou problemas de saúde de seu pai, que sofreu uma ruptura de cólon, como motivo.

Mas em agosto ela se movimentou pela primeira vez em busca de alterações substanciais no arranjo de tutela, por parte do tribunal, “a fim de refletir as grandes mudanças em seu estilo de vida atual, e seus desejos expressos”, de acordo com o advogado da cantora. Ela também deixou em aberto a possibilidade de buscar o cancelamento completo do arranjo.

Representantes de Jamie Spears disseram que a gestão da carreira da filha por ele a protegeu da ruína financeira, ampliando seu patrimônio para quase US$ 60 milhões (cerca de R$ 329 milhões), e provavelmente salvou sua vida. Em documentos encaminhados ao tribunal, ele afirmou que sua “única motivação era o amor incondicional pela filha e o desejo feroz de protegê-la contra aqueles que tentam tirar vantagem dela”.

Na quarta-feira (11), a advogada de Jamie Spears, Vivian Lee Thoreen, declarou no tribunal que os comentários de Ingham sobre a relação entre pai e filha eram simples rumores e não deveriam ser considerados admissíveis.

Para complicar o drama familiar e financeiro, uma ala ruidosa e ativa de fãs da cantora, conhecida como movimento #FreeBritney, busca retratar a tutela como um meio de manter controle total sobre Spears, e afirma que a causa disso é a cobiça. A família de Spears ignora essas acusações há anos, mas recentemente a cantora sinalizou sua apreciação pelo apoio dos fãs, o que muita gente considerou como um encorajamento implícito a que continuem.

Dezenas de fãs do movimento #FreeBritney estavam presentes no tribunal terça-feira, de acordo com a Associated Press, e alguns assistiram à audiência ainda que ela tenha acontecido por videoconferência por causa do coronavírus. Também presente na audiência, e expressando opiniões fortes, estava um advogado que representa Lynne Spears, ex-mulher de Jamie Spears e mãe de Britney, que não tem papel ativo na tutela mas é considerada parte interessada.

Ela definiu a relação entre a cantora e o pai como "tóxica”, e disse acreditar que era hora de “recomeçar do zero”. O advogado acrescentou que Lynne Spears havia descrito a filha como “um cavalo de corrida, e é assim que ela precisa ser tratada”.“Partiu o coração de Lynne que as coisas tenham chegado a esse ponto”, disse o advogado, Gladstone Jones.

The New York Times

Tradução de Paulo Migliacci

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem