Celebridades

Van Damme faz campanha e salva chihuahua da morte após viagem com passaporte falso

Astro de filmes de ação agiu para não ver uma crueldade acontecer

O ator Jean-Claude Van Damme - AFP
São Paulo

O astro do cinema de ação Jean-Claude Van Damme, 60, salvou um chihuahua de três meses da eutanásia após uma disputa legal entre a Noruega e a Bulgária.

O cãozinho de nome Raya foi vendido a novos donos na Noruega em setembro, mas as autoridades locais não a registraram porque ela havia viajado com um passaporte búlgaro falso.

A Noruega tentou repatriar o animal, mas a Bulgária negou alegando que não poderia aceitar o bicho de volta por conta das regras da União Europeia sobre o transporte de animais vivos. Com isso, a cachorrinha teria seu destino selado:seria sacrificada.

Só que Van Damme resolveu agir. Ele lançou uma campanha com imagens bonitas com o chihuahua e convenceu as autoridades da Bulgária a aceitar a cadelinha de volta ao país.

“Eu imploro, por favor, pelo meu aniversário, à autoridade de segurança alimentar, mude sua decisão”, escreveu Van Damme ao lançar a petição para salvar o animal. "Mas eles não podem matar aquele chihuahua.”

Agora, o bichinho passará por exames médicos quando voltar para a Bulgária e será enviada para adoção.

À AFP, Yavor Gechev, da organização de direitos animais Four Paws, disse que a Bulgária deveria ser parabenizada por mostrar flexibilidade, mas pediu um controle mais rígido sobre criadores ilegais e traficantes de animais.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem