Celebridades

Famosos defendem Alcione após presidente da Palmares chamá-la de 'barraqueira'

Críticas aconteceram após cantora comentar atitudes racistas de Sérgio Camargo

Alcione em desfile de Carnaval no Rio de Janeiro
Alcione em desfile de Carnaval no Rio de Janeiro - Cristiane Mota/Fotoarena/Agência O Globo
São Paulo

Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, ​usou seu perfil no Twitter para fazer uma série de críticas à cantora Alcione, chamando-a de "barraqueira" e dizendo que sua música é "insuportável".

"Alcione, vê se enxerga! Admiro Jessye Norman, umas das maiores cantoras de ópera da história da música, não uma barraqueira que incita ao crime e à violência contra um negro que tem opiniões próprias. Desprezo suas declarações, assim como sua insuportável 'música'!", escreveu Camargo em um tuíte desta quinta-feira (4).

As críticas aconteceram após Alcione fazer um desabafo na live de Teresa Cristina sobre um áudio em que Camargo chama o movimento negro de “escória maldita” e diz que, sob seu cargo, "macumbeiro não vai ter nem um centavo".

Na ocasião, Alcione o chamou de "zé ninguém" e desabafou: "A gente vê tanto sofrimento. Você vê os negros americanos naquela batalha, por causa daquele senhor que morreu com aquele filha da mãe com o joelho nele. A gente vê as coisas que acontecem no Brasil, com bala perdida e tudo. Então a gente vê uma pessoa da nossa cor falando uma besteira daquelas, tenho vontade de arrancar da televisão e encher de porrada pra virar gente".

A apresentadora do Roda Viva, Vera Magalhães, saiu em defesa da cantora e pediu para que seus seguidores pesquisassem os trabalhos de Alcione e de Sérgio Camargo. "Pode ser na Wikipedia mesmo", disse.

Zélia Duncan, assim como outros internautas, também comentou o episódio: "Tá explicada a pessoa ignorante, violenta e insuportável que é esse sujeito. Não ouve a rainha Alcione, não respeita nem conhece a história do Brasil", escreveu ela no Twitter.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem