Celebridades

Rihanna se une ao CEO do Twitter para doar US$ 4,2 milhões às vítimas de violência doméstica

Valor poderá cobrir moradia, refeições e terapia de vítimas por 10 semanas

Rihanna se une a Jack Dorsey, do Twitter, para doação
Rihanna se une a Jack Dorsey, do Twitter, para doação - Instagram/Reuters
São Paulo

A cantora Rihanna, 32, e Jack Dorsey, 43, fundador da rede social Twitter, se uniram para enviar milhões de dólares às pessoas que precisam de segurança e proteção durante o período de quarentena, em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Na última quinta-feira (9), eles anunciaram que estão doando US $ 4,2 milhões (cerca de R$ 21,3 milhões) ao Mayor's Fund de Los Angeles, a fim de ajudar as vítimas de abuso doméstico na cidade.

Segundo o portal TMZ, pelo menos 90 pessoas vão para abrigos de Los Angeles por semana, após sofrerem violência doméstica. O dinheiro poderá cobrir a moradia, refeições e terapia para 90 vítimas por semana, durante 10 semanas.

Tanto Dorsey quanto Rihanna, através de sua fundação Clara Lionel Foundation, já fizeram outras doações para o combate aos problemas derivados do novo coronavírus.

Em meados de maio, a cantora revelou que doou US$ 5 milhões (cerda de R$ 25,1 milhões) para grupos de trabalham oferecendo atendimento médico e alimentação à população, e à Organização Mundial da Saúde.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem