Celebridades

Pai de Meghan Markle poderá testemunhar contra filha em processo

Mulher do príncipe Harry entrou na Justiça contra jornal britânico

Príncipe Harry e Meghan Markle
Príncipe Harry e Meghan Markle - Príncipe Harry e Meghan Markle/AFP
São Paulo

Thomas Markle, pai de Meghan e com quem ela tem um relacionamento difícil, poderá testemunhar contra a filha em um processo aberto pela mulher do príncipe Harry contra o jornal The Mail on Sunday por invasão de privacidade, segundo informa a imprensa britânica nesta quarta-feira (15).

Com base em documentos transmitidos ao Supremo Tribunal de Londres, o jornal The Daily Telegraph publicou que Thomas Markle está disposto a testemunhar contra sua filha.

Os documentos "revelam a deterioração do relacionamento" entre pai e filha na época do casamento com Harry em 2018, diz o jornal.

Os duques de Sussex, que causaram um terremoto na monarquia britânica na semana passada ao anunciar que estavam renunciando a seus deveres reais, processaram vários jornais britânicos alguns meses atrás.

Um deles é o Mail on Sunday, criticado pela ex-atriz americana de 38 anos por ter publicado em fevereiro uma carta endereçada a seu pai.

À época, o príncipe Harry, sexto na linha de sucessão, disse que o veículo havia "omitido parágrafos, algumas frases e até palavras para encobrir as mentiras proferidas" contra sua mulher.

Harry afirmou que a mídia britânica estaria fazendo uma perseguição e "campanha contra Meghan", assim como fez com sua mãe, Diana, que morreu em um acidente de carro em 1997. 

"Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas", diz Harry em uma declaração no site oficial do casal, publicada nesta terça-feira (1º).

"Infelizmente, minha esposa se tornou uma das mais novas vítimas de um jornal britânico que faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências –uma campanha implacável, que se intensificou ao longo do ano passado, durante a gravidez e criação de nosso filho recém-nascido", diz. "Eles [jornais] foram capazes de criar mentiras após mentiras às custas dela, simplesmente porque ela não era vista publicamente durante a licença-maternidade".

Após o anúncio do casal na semana passada, Meghan voltou para o Canadá, onde passou o Natal com so marido e seu filho, Archie. A rainha Elizabeth 2ª convocou seu filho Charles e Harry e William -para uma reunião de crise. Nela, a família real concordou em conceder um período de transição para que os duques de Sussex se retirem dos holofotes como desejarem. 

AFP
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem