Celebridades

Chris Martin, do Coldplay, diz que era homofóbico na adolescência e tinha medo de ser gay

Músico fez revelações sobre sexualidade

Chris Martin do Coldplay - REUTERS
São Paulo

Vocalista do Coldplay, o cantor inglês Chris Martin, 42, revelou que na época da escola ele era homofóbico. Em entrevista à revista Rolling Stone, contou mais sobre os pensamentos errados que tinha na ocasião.

“Quando fui para o internado, eu era muito homofóbico, porque pensava: ‘se eu for gay, estou completamente fodido por toda a eternidade’. Eu era um garoto descobrindo a sexualidade”, contou ele.

Com a convivência apenas com meninos no internato, ele lembra que a questão da sexualidade tirava o seu sono. Tanto que Martin acabou despertando medo pela possibilidade de um dia gostar de outros garotos. Em um momento, ele começou a ser chamado de gay na escola.

“Isso foi estranho para mim, por um tempo. Comecei a me preocupar com isso, com certeza. Aos 15 anos, não sei o que houve. Eu pensei: ‘e daí se eu for?’. E passou. Foi muito interessante quando eu pensei: ‘e daí se for gay?’”, comenta.

Chris Martin foi casado até 2016 com a atriz Gwyneth Paltrow e é pai de dois filhos. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem