Celebridades

Neymar fará festa de aniversário com Wesley Safadão e amigos em Paris

Patrocinadora, Red Bull bancará até 500 convidados

Neymar, jogador do PSG
Neymar, jogador do PSG - AFP

João Henrique Marques Pedro Ivo Almeida
Paris e São Paulo

Neymar ainda se recupera de uma lesão no quinto metatarso do pé direito. Ainda assim, não deixará de lado as comemorações de seu 27º aniversário. O jogador dará uma grande festa no luxoso espaço Pavillon Gabriel, em Paris, na França. A informação foi dada pelo jornal "Extra" e confirmada pelo UOL Esporte.

O atacante fará aniversário na próxima terça-feira (5). Apesar disso, a festa acontecerá um dia antes. O espaço escolhido tem capacidade para receber até 2 mil pessoas.

A grande festa deverá receber centenas de convidados. Entre eles, nomes famosos como o cantor Wesley Safadão. É esperado que muitos dos "parças" do atacante, como Gabriel Medina, também compareçam.

A Red Bull, empresa patrocinadora do jogador, arcará com os custos da cerimônia para até 500 convidados. Isso porque o contrato de Neymar com a Red Bull prevê que a patrocinadora é responsável pela organização da festa. 

Nos últimos dias, a mãe, Nadine, e o filho, Davi Lucca, chegaram em Paris para dar apoio a Neymar por causa da lesão e ficarão para o aniversário. A irmã Rafaella também viajará para a capital francesa.

Mesmo lesionado, Neymar seguiu em Paris para se recuperar. O PSG designou o médico Hakim Chalabi, o mesmo que cuidou de Ronaldinho Gaúcho, para gerir o tratamento no pé direito do atacante brasileiro.

Neymar sentiu a lesão no dia 23 de janeiro, durante vitória sobre o Strasbourg, e ainda não tem prazo para retornar às atividades. O jogador foi reavaliado pelo médico da seleção brasileira, Rodrigo Lasmar, antes de o PSG optar por designar Chalabi.

No último dia 27 de janeiro, Thomas Tuchel, técnico do PSG, confirmou que o brasileiro não estará à disposição para a primeira partida contra o Manchester United, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, que acontecerá no dia 12 de fevereiro.

A expectativa é que Neymar fique até 10 semanas longe dos gramados. Em entrevista em Paris, o técnico Tite disse que não convocará o jogador para os amistosos da seleção brasileira em março caso ele não esteja 100%. "Neymar não vai pagar o preço por causa da saúde. Perco meu emprego, mas não vou carregar essa responsabilidade de convocá-lo (machucado)", disse.

UOL
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem