Celebridades

Maisa diz ser impossível vencer Luan Santana no 'Meus Prêmios Nick' de artista favorito

Atriz disse que sonha conhecer Selena Gomez, outra indicada

A atriz e apresentadora Maisa Silva
A atriz e apresentadora Maisa Silva - Divulgação

São Paulo

Maisa Silva, 16, é uma das apostas do “Meus Prêmios Nick” deste ano. Além de apresentar a cerimônia de premiação, que ocorre nesta quarta-feira (07), a atriz é finalista em quatro categorias: Canal de Youtube Favorito, Instagram Favorito, Ship do Ano (com Nicholas Arashiro) e Artista de TV Favorito.

Os prêmios de Instagram e Artista são os que mais animam a atriz, mas ela afirma que não deve levar este último, porque a concorrência é grande. “Já me conformei que eu não vou ganhar, porque o Luan Santana está concorrendo, e o Luan é imbatível”, contou à Folha.

A atriz também revelou que tem o sonho de conhecer Selena Gomez, que é indicada ao prêmio de Artista Internacional Favorito, junto a Camila Cabello, Harry Styles e Ariana Grande (esta última, uma das favoritas de Maísa).

“É uma premiação que sempre fez parte da minha vida, desde que eu era pequena. Estou na expectativa de ganhar algum prêmio, de ver vários artistas legais se apresentando e de dar slime para a plateia, porque é o que eles mais querem, e eu também.”

Entre a atuação e a apresentação, Maísa elencou também os pontos mais desafiadores de cada lado de sua carreira.

“O mais desafiador em apresentar é essa coisa de falar o que você pensa, entreter o público, porque eu não estou atrás de um personagem, estou sendo quem eu sou”, contou Maísa. “Na atuação, o maior desafio é a abdicação, é dar vida para outro personagem, e é bem difícil, complicado. Exige muito do corpo e da mente.”

A atriz disse que, apesar de não poder divulgar surpresas do evento, o público verá novidades e algumas histórias serão reveladas. Além disso, adiantou que o elenco internacional da série Kally’s Mashup, da Nickelodeon, virá pela primeira vez para um show exclusivo no Brasil.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem