Celebridades

Isis Pessino comemora primeiro papel na TV, em 'Deus Salve o Rei'

Atriz fala sobre a estreia na novela e sobre a sua paixão pelo teatro

A atriz Isis Pessino posa com vestido vermelho para foto
Formada no teatro, Isis Pessino está apaixonada pela TV - Lucas Nogueira/Divulgação

Descrição de chapéu Agora
Karina Matias
São Paulo

​Na novela das sete “Deus Salve o Rei”, a atriz Isis Pessino, 21, faz a sua estreia na televisão com uma personagem que tem o mesmo nome que ela, mas personalidade bem diferente. A Isis da novela é uma plebeia de Montemor que, por seu fanatismo religioso, acaba sendo manipulada e prejudicando inocentes.

“Na verdade, assim como eu, ela se importa muito com o lugar em que vive, mas, pelo seu radicalismo, acaba ficando cega. Eu também tenho essa preocupação com o que me rodeia, mas procuro exercitar a empatia, me colocar no lugar das outras pessoas", diz a atriz. 

Isis conta que começou a fazer teatro na escola, aos seis anos. "Fiquei apaixonada e não parei mais, sempre com o apoio da minha mãe." Aos 15 anos, ela entrou na tradicional escola de teatro Tablado, do Rio de Janeiro. "A escolha por virar atriz acabou sendo natural, fui seguindo nessa área.” Questionada sobre a primeira experiência na TV, afirma que está sendo “incrível”. “O ritmo é muito diferente. É bem puxado, mas estou adorando."

Em paralelo à novela, Isis atua também no Coletivo Dupla de 3, que desenvolve pesquisas de teatro e que vai estrear a sua primeira peça, “Gravidade”, no segundo semestre deste ano. "O que eu posso contar é que a história mostra três amigos, e um deles descobre que tem poucos dias de vida."

 

No tempo livre, a atriz conta que gosta de ir ao teatro e a barzinhos. Vegana há dois anos –ou seja, ela não consome nada de origem animal– Isis costuma cozinhar o que come. "O veganismo para mim é um ato de amor ao próximo, de cuidado comigo mesma e de consciência ambiental. Além de ser muito gostoso."

 
Agora
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem