Celebridades

Filho de lenda: Quem é o goleiro dinamarquês que conquistou Luciana Gimenez

Schmeichel passou por times pequenos até se destacar em 2015

Kasper Schmeichel, goleiro da seleção dinamarquesa
Kasper Schmeichel, goleiro da seleção dinamarquesa, durante jogo contra o Peru - Filippo Monteforte/ AFP
São Paulo

​Um dos grandes destaques da Dinamarca que venceu o Peru por 1 a 0, neste sábado (16), Kasper Schmeichel não está apenas nas graças dos torcedores escandinavos. No Brasil, o goleiro do Leicester também ganhou uma admiradora para lá de especial. 

Enquanto assistiu ao jogo da Copa do Mundo, Luciana Gimenez deixou claro que o futebol perdeu importância quando viu Schmeichel pela TV. Durante a partida, ela se importava apenas nos focos que as câmeras davam ao camisa 1. “Cadê o goleiro delícia? Esse goleiro aí...”, disse em seu Instagram Stories. 

A apresentadora está solteira desde abril deste ano, quando se divorciou do empresário e apresentador Marcelo de Carvalho.

QUEBROU RECORDE DO PAI

Entretanto, a partida não serviu apenas para Kasper conquistar o coração de Gimenez. A vitória fez com que ele chegasse a cinco partidas sem tomar gol e batesse o recorde de seu pai, Peter Schmeichel, como goleiro a ficar mais tempo sem ser vazado pelos adversários também nos jogos contra Panamá (1 a 0), Chile (0 a 0), Suécia (0 a 0), México (2 a 0).

Revelado pelo Manchester City em 2005, o goleiro sempre viveu à sombra do pai, que além de ser considerado um dos melhores de todos os tempos pelas atuações no Manchester United, ostenta o recorde de ter jogado 129 partidas pela seleção dinamarquesa, sendo o recordista até então.

Após ser emprestado para equipes menores da Inglaterra, o goleiro passou a ter oportunidade no City a partir de 2007, quando Sven Goran Eriksson assumiu o comando da equipe. Entretanto, a demissão do técnico sueco e a ascensão do inglês Joe Hart fez com que Kasper fosse novamente relegado ao limbo no time de Manchester.

Em 2008, o goleiro deixou o City, mas não conseguiu se recuperar após Eriksson sugerir sua contratação ao Notts County. Depois de passagem discreta pelo Leeds United, também da segundona inglesa, Schmeichel novamente foi “resgatado” pelo ex-técnico dos Three Lions.

O Leicester anunciou sua contratação em 2011, e desde então, passou a ser nome entre os titulares da equipe. E foi por suas atuações nos Foxes que Schmeichel conseguiu ser convocado pela primeira vez à seleção dinamarquesa.

RECONSTRUÇÃO NO LEICESTER

Após dois anos, finalmente o goleiro passou a ter oportunidades, mas o que garantiu a camisa 1 da seleção escandinava foi o seu desempenho pelo Leicester em 2015. O goleiro foi um dos pontos fortes da equipe que surpreendeu o mundo do futebol ao conquistar o título do Campeonato Inglês na temporada 2015/2016.

Suas atuações definitivamente foram um acréscimo à seleção. O goleiro foi o titular na maior parte da campanha que fez com que a Dinamarca voltasse a disputar uma Copa do Mundo após oito anos, e foi essencial neste sábado ao defender chutes de Farfán e Guerrero.

“É muito bom ter um bom goleiro. Hoje ele teve um dia fantástico, foi muito necessário para nós. Ele é acrobático, muito rápido com os pés, é fora da média”, comentou o técnico Age Hareide depois da vitória dos europeus.

Não dá para dizer que Luciana Gimenez terá chances de entrar para a família Schmeichel, mas certamente suas atuações no futebol inglês e na seleção deixaram o goleiro de 31 anos de bem com a torcida e na história de sua seleção.

UOL
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias