Celebridades

Respeitada na indústria, Stormy Daniels já interpretou Malévola em paródia pornô

A atriz contou que transou com Donald Trump sem camisinha e deu uns tapinhas no bumbum

A atriz pornô Stormy Daniels, cujo nome real é Stephanie Clifford
A atriz pornô Stormy Daniels, cujo nome real é Stephanie Clifford - Arely D. Castillo-3.jul.2009/The News-Star via AP

Rafaela Lara
São Paulo

Um dos pontos fracos do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a atriz pornô Stormy Daniels, cujo nome real é Stephanie Clifford, conseguiu se firmar ainda mais na indústria pornográfica desde que o suposto "affair" com o republicano veio à tona em uma reportagem publicada pelo jornal The Wall Street Journal, em janeiro deste ano.

Muito antes de se envolver com Trump, Daniels já era conhecida entre os admiradores do cinema pornô. Sua performance, no entanto, não é comparável a "pornstars", como Asa Akira, Sasha Grey e Alexis Texas, que estão entre as mais desejadas e conhecidas do pornô americano atual.

Texas, inclusive, teve seu gemido viralizado no Brasil por meio do áudio que ficou conhecido como "gemidão do WhatsApp", e a japonesa Asa Akira, por exemplo, já venceu 11 prêmios AVN (Adult Video News) Awards, considerado o Oscar do pornô e possui mais de 600 filmes gravados, segundo dados do Adult Film DataBase.

Akira topa quase todo tipo de cena –incluindo as chamadas sexo hardcore com gang bang, BDSM  (sexo sadomasoquista), dupla penetração anal, entre outras práticas sexuais gravadas para um nicho de público diferente do habitual.

Já Stormy Daniels é a clássica atriz pornô americana –exatamente como os estereótipos vendidos em filmes cujo roteiro inclui aventuras em Las Vegas. Ela tem seios grandes demais se comparados ao tamanho do tronco e quadril. É loira, tem olhos azuis, 1,70 m de altura e, além de ter se tornado uma das atrizes pornô mais faladas dos últimos tempos, é diretora de filmes do gênero e faz shows de strip-tease em boates nos Estados Unidos.

Sua última turnê, lançada após o escândalo com o presidente Donald Trump, foi batizada de "Make America Horny Again", parafraseando o slogan da campanha do republicano "Make America Great Again". No filme "Vendetta", da produtora americana Wicked Pictures, lançado em 2017 e dirigido por ela, é um dos seus mais recentes trabalhos como atriz.

Aos 39 anos, Stormy Daniels ocupa a categoria MILF (Mothers I’d Like To Fuck) no pornô, destinada às mulheres mais velhas, e teve sua performance eternizada no filme "Stormy Trumps All", lançado em fevereiro deste ano pela mesma produtora. Na capa do filme, ela está sentada de pernas abertas em cima de uma mesa em um cenário que imita o Salão Oval de Trump. O longa, no entanto, é uma compilação (com duração de quatro horas) das melhores cenas da "pornstar" –ela cumpre o que promete e faz jus a fama que conquistou entre os amantes da pornografia.

A performance de Stormy Daniels, inclusive, já foi indicada aos principais prêmios da indústria. Em 2004, venceu o AVN Awards na categoria de melhor revelação, além de melhor roteiro e melhor atriz coadjuvante, em 2006. No mesmo ano, ela foi indicada ao XBIZ Awards nas categorias de melhor cena de sexo e melhor atriz por "Unbridled", lançado pela Wicked Pictures, em 2017.

O começo da carreira de Stormy Daniels não foi de puro glamour, como parece ser hoje. Em uma de suas cenas antigas é possível ouvir, além de seus gemidos nada discretos, a sirene gritante de uma ambulância que invade a acústica do improvisado set de filmagem em alguma capital dos Estados Unidos. Tal detalhe, no entanto, só será notado pelos telespectadores mais perfeccionistas. Nem a atriz, nem o ator ou a produção parecem se importar com o barulho.

Outro filme em que, além de ter dirigido e roteirizado, ela também atua, e merece destaque é "Dirty Deeds". Daniels é surpreendida com café da manhã na cama e passagens para as Bahamas como presente de aniversário do marido alguns anos mais jovem que ela. Para agradecer, a "pornstar" deixa o café de lado e o recompensa com sexo (com camisinha) –nada acrobático, porém feito com capricho e empolgação.

O uso de preservativo, no entanto, não é regra nas cenas feitas pela atriz pornô--em entrevista ao programa  60 Minutes, da rede CBS, Stephanie Clifford diz que transou com o republicano sem camisinha e ainda deu uns tapinhas com uma revista no bumbum do atual ocupante da Casa Branca

A performance de Daniels não inclui grandes aventuras diante das câmeras –sexo anal não é uma de suas práticas favoritas e suas cenas mais ousadas são "ménage à trois" e creampie, nome dado ao ato de expelir a ejaculação. Em alguns de seus filmes antigos, ela também aparece com os nomes de Stormy Waters e Stormy Dream.

Daniels tem cerca de 230 filmes pornô como atriz, e mais de 90 títulos na direção pela produtora Wicked Pictures, uma das principais do ramo. A ex-amante de Trump estreou no pornô em 2000 em "Big Busted Goddesses of Las Vegas", da desconhecida produtora Napali Video.

Uma das produções estreladas por Daniels e que merece destaque especial é "Sleeping Beauty XXX", ou melhor, a paródia pornô da Bela Adormecida, produzida por Axel Braun, um dos diretores mais respeitados da indústria, e lançada pela Wicked Pictures em 2014. Braun já dirigiu "Batman XXX", "Star Wars XXX", entre outras paródias famosas nos Estados Unidos.

A superprodução pornográfica tem Daniels no papel de Malévola –o enredo, no entanto, é bem diferente do do conto de fadas. Nele, ela contracena em um sexo lésbico com a "pornstar" Anikka Albrite, que interpreta a Bela Adormecida. Se dedicando inteiramente ao personagem e com falas naturalmente ditas, Daniels está em uma cena com direito a "deep throat" (garganta profunda) com o príncipe Phillip, interpretado pelo ator Michael Vegas.

Diante de tantos trabalhos feitos com produtoras renomadas, Sthepanie Clifford certamente já havia garantido seu espaço na indústria pornográfica muito antes do escândalo sexual ligando seu nome ao do homem mais poderoso do mundo eclodir nos jornais e balançar a Casa Branca.

Neste mês, Daniels dirigiu seu primeiro filme para a Digital Playground, outra gigante da indústria pornográfica americana, depois de encerrar seu contrato de mais de dez anos com a Wicked Pictures. Pelo visto, a carreira de Stormy Daniels ainda está em plena ascensão.

Rafaela Lara é jornalista e produtora de conteúdo da Brasileirinhas.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem