Astrologia

Bolsonaro vai se libertar de amarras e ampliará briga com Doria em 2021, apontam esotéricos

Astrólogos e numerólogos dizem que país continua muito polarizado no próximo ano

0
Jair Bolsonaro na posse do novo ministro do Turismo, Gilson Machado - Isac Nóbrega -17.dez.2020/PR
São Paulo

Esotéricos apontam que Jair Bolsonaro (sem partido) vai enfrentar novas crises em 2021, inclusive de popularidade, mas não deve deixar à Presidência. "O período pior já passou", diz a terapeuta holística Lígia Schincariol.

Para Márcia Sensitiva, pela numerologia, Bolsonaro será regido pelo ano 7 em 2021, o que não é um número bom para a administração, pois "não sabe organizar ou fazer boas escolhas". Ela complementa que ele deverá procurar novos caminhos para driblar a crise. "Mas corre o risco de perder o foco e tomar decisões egoístas."

O número 7, diz ela, é também muito ligado à espiritualidade e ao ego. "Em resumo: ele vai ter que se organizar, ter uma assessoria, porque o ano não é legal para ele." Márcia Sensitiva acrescenta que 2021 pode ter mais atrito do Judiciário e Legislativo com o presidente, especialmente em meados do ano.

Para a consultora espiritualista Maria Itália, Bolsonaro terá novamente problemas sérios em relação às frases ditas por ele e por seus filhos. "Alguém do governo irá confrontá-lo, o que o colocará à prova. E isso provocará uma divisão da opinião pública", diz. Ela afirma também que o Brasil seguirá muito polarizado politicamente em 2021, mas observa que o presidente deve conseguir terminar o mandato.

Já Lígia Schincariol prevê um novo ano em que Bolsonaro vai conseguir se libertar das amarras que o prendiam a experiências anteriores mal-sucedidas, preconceitos e medo do desconhecido. "As novidades circularão em sua vida, para espantar as teias de aranha do passado", diz.

Para ela, o presidente vai assumir mais o controle da sua vida, planejando, construindo e executando. "É um momento de novas perspectivas e de realizar mudanças, sem ansiedade e preocupação." Schincariol afirma ainda que a briga entre Bolsonaro e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), seguirá acirrada. "Com Bolsonaro buscando o poder, e Doria, a popularidade."

HAMILTON MOURÃO E SERGIO MORO

Já o vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) terá um 2021 muito bom politicamente, segundo previsão da astróloga e numeróloga Márcia Sensitiva. "Está em um ano maravilhoso para ele, mas tem que tomar cuidado com a vaidade e os excessos", alerta ela. Ela complementa que o político precisa ficar atento para que problemas pessoais dele não venham a público e prejudiquem a sua imagem.

Apesar das divergências políticas e rivalidade de Mourão com Bolsonaro, Márcia Sensitiva afirma que ele vai ajudar o presidente. "É o que ele tem feito, é um cara extremamente polido, político, e tem ajudado muito o Brasil a não entrar no caos total."

Já Sergio Moro, que protagonizou uma das crises do governo Bolsonaro em 2020 ao deixar o Ministério da Justiça em abril, terá um próximo ano introspectivo e de reflexão, afirma Márcia Sensitiva. Para ela, o ex-juiz estará em um ano 9, que indica desapego e necessidade de paz interior. "Ele não está bem [...] Está num momento de fechamento de ciclo, para pensar e repensar o que ele quer fazer."

A esotérica afirma que só em 2022, Moro deve se sentir melhor e estar onde quer. Mas ela não descarta que ele possa ainda se candidatar à Presidência daqui a dois anos. "Ele deve estar repensando. Se ele fizer direito, vai estar no ano 1 em 2022. Então, ele pode, inclusive, se candidatar. Não estou vendo isso hoje, vejo ele para baixo, mas não descarto, porque vejo muita coisa boa na vida dele", conclui.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem