Estilo

Michael Kors compra marca Jimmy Choo por US$ 1,2 bilhão

Loja de sapatos de luxo Jimmy Choo na cidade de Saint Moritz, na Suíça
Loja de sapatos de luxo Jimmy Choo na cidade de Saint Moritz, na Suíça - Arnd Wiegmann-15.mar.2016


A grife norte-americana Michael Kors comprou a icônica marca de sapatos de luxo Jimmy Choo por US$ 1,2 bilhão (cerca de R$ 3,7 bilhões). A negociação foi confirmada nesta terça-feira (25) em comunicado ao mercado. 

A grife de sapatos ficou mundialmente famosa por ser uma das favoritas da Princesa Diana, por ter aparecido como um dos objetos de consumo mais desejados da personagem Carrie Bradshaw (Sarah Jessica Parker), no seriado "Sex and the City", e pela modelo Kendall Jenner, irmã de Kim Kardashian. Já a marca Michael Kors é mundialmente conhecida pelas malas, relógios e outros acessórios de moda. 

"Jimmy Choo é uma marca de luxo icônica que oferece calçados, bolsas e outros acessórios distintivos", afirmou Michael Kors, presidente e diretor-chefe. "Nós admiramos o estilo glamouroso e a natureza de tendência dos projetos de Jimmy Choo."

A empresa britânica Jimmy Choo foi colocada à venda em abril deste ano. De acordo com a Reuters, o acordo prevê que a Michael Kors pague 230 pences por cada ação, o que representa um prêmio de 36,5%. 

Fundada na década de 1990 pelo sapateiro da Malásia Jimmy Choo e pela ex-jornalista de moda Tamara Mellon, a marca britânica foi listada na Bolsa de Valores de Londres em 2014 a 140 pence. Mellon deixou a empresa em 2006 para lançar sua própria linha de roupas. 

O plano de venda da marca britânica foi conduzida pela principal acionista da Jimmy Choo, a JAB Holdings, que pertence a família bilionária alemã Reimann, Segundo a agência Ansa, a marca de sapatos já foi comprada três vezes por empresas de private equity antes de passar para a JAB Holding por mais de 500 milhões de libras esterlinas (cerca de R$ 2 bilhões), em 2011.​

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem