Estilo

Ivete Sangalo e Carolina Dieckmann aderem ao piercing de pressão, sem dor

A cantora Ivete Sangalo é uma das famosas que aderiram ao piercing de pressão
A cantora Ivete Sangalo é uma das famosas que aderiram ao piercing de pressão - Reprodução/Instagram/ivetesangalo


Bruna Marquezine, Thaila Ayala, Ivete Sangalo e Carolina Dieckmann são algumas das famosas que já aderiram à moda do piercing falso --que pode ser usado em várias partes da orelha e também no nariz. A grande vantagem do acessório é que não é preciso furar a pele para utilizá-lo, já que ele é preso por pressão ou encaixe.

Além disso, outro benefício é a possibilidade de não ser algo permanente, ou seja, é possível usá-lo para uma festa e tirá-lo para ir ao trabalho, por exemplo. Para Andreia Mirón, professora do curso de moda da FASM (Faculdade Santa Marcelina), é justamente por apresentar essa característica que o acessório vem fazendo sucesso.

“O piercing vem dos anos 1980, do movimento punk, e quem usava passava essa imagem transgressora. Mas ele foi absorvido pela moda, que, cada vez mais, tem se tornado efêmera, passageira”, diz.


Ela destaca também que o objeto permite que a pessoa transite por diferentes universos e estilos. “É interessante para as celebridades, porque elas conseguem despertar identificação e atingir outros públicos”, avalia.

A designer de joias Andrea Conti é responsável por grande parte dos piercings falsos usados pelos famosos. “Eu sempre achei que quem nunca fez um furo também tem direito a usar piercing e criar um visual mais charmoso e estiloso”, revela Andrea. Ela destaca que o acessório pode ser utilizado de várias formas. “Eu acho que fica legal tanto sozinho, no meio da orelha, quanto vários juntos”, destaca.

Os piercings desenvolvidos por ela são joias e têm um custo alto, a partir de R$ 2.800. Mas é possível encontrar os acessórios em lojas de bijuterias e em zonas de comércio popular. Nesse caso, o valor parte de R$ 5.

DICAS PARA COMBINAR

Apesar de o item ter virado moda, a professora Andrea lembra que é necessário tomar cuidado ao usá-lo, especialmente em ambientes mais formais. “É um acessório mais lúdico, mas nem sempre as pessoas estão prontas para aceitar e respeitar isso”, afirma.

Para quem trabalha com o público ou com serviços mais burocráticos, o indicado é evitar, principalmente se for o piercing no nariz, que chama mais a atenção. “Deixe para usar nos fins de semana com amigos e em momentos mais despojados e de descontração.”

A profissional destaca, ainda, que não vale a pena comprar só porque as celebridades estão usando. É necessário avaliar se combina com o estilo de cada um. “Usar só porque os outros estão usando não é legal. Vale se perguntar: ‘Será que faz parte do meu universo? Será que eu preciso mesmo desse acessório? O que vai me trazer de positivo?’”

Para quem está pensando em fazer um piercing de verdade, a versão falsa pode ser uma boa forma de testar e já começar a se adaptar ao acessório.

A reportagem foi publicada na "Revista da Hora", do jornal "Agora"

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem