Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Você viu?

Polígamo homenageado: Modelo tem nome tatuado por cinco de suas esposas

Conhecido como Arthur O Urso, ele mostrou que estava em estúdio de tatuagem

Cinco mulheres mostrando tatuagem
Cinco das oito esposas de Arthur O Urso tatuaram o nome do modelo - Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Cinco das oito esposas do modelo polígamo Arturo Medeiros, 36, resolveram fazer uma surpresa para o marido. Elas resolveram tatuar o nome do influenciador, todas no mesmo lugar do corpo e com a mesma caligrafia.

Conhecido como Arthur O Urso nas redes sociais e no OnlyFans, ele havia mostrado em seu perfil do Instagram que estava em um estúdio de tatuagem, para tatuar um de seus braços. Apesar disso, ele não chegou a exibir o resultado da homenagem de suas esposas nas redes.

Arthur é adepto do amor livre e da poligamia. Em recente entrevista ao F5, ele revelou que estava em busca da nona esposa e quer uma "gordinha", e disse que tem recebido mensagens de várias mulheres nas redes sociais.

Cinco mulheres mostrando tatuagem
Cinco das oito esposas de Arthur O Urso tatuaram o nome do modelo - Divulgação

Para o modelo, existe um preconceito muito grande da maior parte dos homens com elas, mas ele gosta. "Eu espero que a próxima esposa seja gordinha". Mas encontrar a nona mulher não vai ser tão fácil para o modelo. Ele ainda está se recuperando da separação há dois meses de uma das esposas, que foi embora porque não queria mais dividir o modelo.

Medeiros ficou famoso no ano passado ao se casar com as nove mulheres –com idades entre 20 e 28 anos– em uma mesma cerimônia em uma igreja em São Paulo, que ele não pode revelar o nome. No Brasil, a poligamia é crime e a pessoa casada que contrair novos casamentos pode ser presa.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem