Você viu?

Homem que vive há 32 anos isolado em ilha vai deixar local após pressão

Conhecido como Robinson Crusoe da Itália, Mauro Morandi enfrentou várias ameaças de despejo ao longo dos anos
Conhecido como Robinson Crusoe da Itália, Mauro Morandi enfrentou várias ameaças de despejo ao longo dos anos - BBC News
BBC NEWS

Após pressão de autoridades, um italiano de 81 anos deve deixar a ilha onde vive há mais de três décadas. Ele é Mauro Morandi, que se mudou para Budelli, ao norte da Sardenha, em 1989.

No ano passado, porém, Morandi disse que os proprietários da ilha, famosa por sua praia rosa, queriam que ele se mudasse.

"Vou partir com a esperança de que no futuro Budelli esteja protegida como eu a protegi por 32 anos", escreveu ele no Facebook.

Em declarações feitas em 2018 ao Outlook, programa da BBC sobre histórias de pessoas comuns e eventos extraordinários que moldaram suas vidas, o ex-professor de educação física disse que "sempre foi um pouco rebelde".

"Eu estava farto de muitas coisas sobre nossa sociedade: o consumismo e a situação política na Itália", disse Morandi. "Decidi me mudar para uma ilha deserta na Polinésia, longe de todas as civilizações. Queria começar uma nova vida perto da natureza."

Depois de iniciar a viagem por mar, ele e vários amigos desembarcaram no arquipélago italiano de La Maddalena, onde planejavam trabalhar e ganhar dinheiro para custear o resto de suas viagens.

No entanto, depois de chegar a Budelli e conhecer o guardião da ilha, que estava prestes a se aposentar, Morandi decidiu ficar. E permaneceu lá desde então, cuidando da ilha e conversando com os turistas.

No entanto, ele enfrentou várias ameaças de despejo ao longo dos anos.

Em 2020, o presidente do Parque Nacional de La Maddalena, Fabrizio Fonnesu, disse à CNN que Morandi havia feito alterações ilegais em sua cabana, uma antiga estação de rádio, da época da Segunda Guerra Mundial.

Uma petição apelando ao governo italiano para permitir que Morandi ficasse reuniu mais de 70.000 assinaturas.

Apesar disso, no domingo, Morandi anunciou sua decisão de partir. Ao jornal britânico The Guardian, ele disse que se mudaria para um pequeno apartamento na ilha vizinha de La Maddalena: "Minha vida não vai mudar muito, ainda vou ver o mar."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem