BBB22

BBB 22: Pocah retira apoio a Linn da Quebrada após descobrir críticas

Ex-BBB disse ter feito 'papel de trouxa' ao declarar torcida pela colega

As cantoras Pocah e Linn da Quebrada - Uol/Divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Mesmo sem ter estreado ainda oficialmente, o BBB 22 (Globo) já está tendo rendendo na internet. Alguns participantes já chamaram a atenção do público e ganharam milhares de seguidores ou foram cancelados antes de botar os pés na casa.

No caso de Linn da Quebrada, já deu tempo de ganhar e perder o apoio de uma colega. Trata-se da cantora Pocah, que participou do BBB 21. Ela havia anunciado que torceria pela nova participante, mas decidiu retirar o apoio após descobrir que havia sido alvo de críticas dela nas redes sociais.

"Já apaguei meus tweets fazendo papel de trouxa e já mudei algumas torcidas no BBB", comentou nas redes sociais. Isso porque o programa nem começou."

Em publicações resgatadas pelos fãs, Linn comentava a passagem de Pocah pela "casa mais vigiada do país". "As artistas dessa edição, Jaque [Karol Conka], Projota e Pocah, sofrem muito dessa autoestima delirante, né?", escreveu no ano passado. "Afogadas no próprio ego. Não conseguem se olhar com distanciamento e autocrítica e se acham donas da verdade."

Em outro momento, Linn criticou a forma como Pocah reagiu a uma das muitas confusões que rolaram no programa. "A Pocah nem citada no babado foi", observou. "Quando não está dormindo está fazendo merda. E quando é criticada reage de forma arrogante, prepotente e descabida. Mais uma de auto estima delirante."

Linn ainda reclamou de Pocah por não aceitar bem o beijo entre Gil do Vigor e Lucas Penteado no confinamento. "Para mim, aqui a Pocah morreu", declarou. "Qual foi a merda do Lucas? Ficar com o Gil? Ele tinha que ter feito um pedido e oficializado em cartório?"

Pocah voltou a comentar o assunto com os fãs que questionaram a decisão dela. "É muito fácil entender", escreveu. " Não sejam hipócritas. Dizendo que você morreu para essa pessoa e você vai torcer para essa pessoa?"

"Não ligo que falem que eu dormi, transformei em publicidade", afirmou. "Mas não sou obrigada a torcer por uma pessoa que falou que eu morri para ela. Não falei de graça. Estava torcendo, sim, mas não me cabe mais."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem