BBB21

BBB 21: Kerline diz que participantes tinham medo de Karol Conká: 'Baque horrível'

Cearense diz que teria se posicionado se tivesse visto cantora maltratando Lucas

Kerline, participante do BBB 21
Kerline, participante do BBB 21 - Fábio Rocha/TV Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Primeira eliminada do BBB 21 (Globo), Kerline Cardoso disse que ficou chocada com o comportamento de Karol Conká dentro da casa. "Só hoje tive consciência do que de fato estava acontecendo", afirmou. A modelo diz que não presenciou as situações em que a cantora maltratou Lucas Penteado por causa de um desentendimento com a cearense na primeira festa.

"Enquanto a Karol tentava me botar para cima, por trás ficava zombando da minha tristeza", lamentou. "Apesar dos meus atritos com o Lucas, vejo a tortura psicológica que ela destilou contra ele e com certeza se eu tivesse visto, teria me posicionado para tentar intervir."

"As cenas são realmente assustadoras e tenho certeza que a maioria da casa que também não viu isso, não compactuaria", avaliou. "Lá dentro todos tem uma imagem muito diferente da Karol, todos gostam e tem um certo medo dela. Sim, medo é a palavra, pela maneira que ela se impõe sobre tudo."

"Ela fazia e falava a maioria das coisas enquanto estavam sozinhos ou com pouca gente ao redor, eu jamais abaixaria a cabeça diante de uma violência psicológica", garantiu. "Estou extremamente decepcionada com a Karol Conká, não queria ter visto tudo que vi aqui fora, foi um baque horrível."

A modelo também falou sobre a confusão com Lucas durante o confinamento. "O caos começou através de uma brincadeira superdesagradável que o Lucas fez comigo", lembrou. "Durante a festa, ele diversas vezes vinha me abordar perguntando com quem eu queria ficar. Eu só queria me divertir, estava conversando, dançando, cantando, enquanto toda hora voltava a mesma abordagem invasiva."

"Tentei levar como brincadeira por conhecer o perfil brincalhão do Lucas e retruquei brincando para me esquivar da pergunta dele, que eu não queria responder e já estava mais do que claro a partir das minhas negativas em todas as outras vezes anteriores que ele insistiu", explicou. "O Lucas não aguentou a brincadeira e levou para um lado assustador."

Ela diz que, por causa da réplica à brincadeira, foi comparada a Stálin e Hitler, além de ser chamada de dissimulada e "outros nomes assustadores". "Isso acabou com o meu psicológico", afirmou. "Eu só queria mais amor no coração!"

Kerline afirma que tentou se entender com Lucas diversas vezes. "Tive muitas conversas com o Lucas que infelizmente não foram ao ar e vou precisar encarar isso", disse.

"O Lucas botou toda a casa contra mim e nem por isso fiz absolutamente nada contra ele", afirmou. "Isso alivia a minha consciência, fui coração como sou na minha vida! Por vezes ele ficou aos gritos dentro daquela casa deixando todos acuados, foi um susto."

Ela ainda disse esperar que Lucas "retome a positividade que tem por essência". "Me solidarizo com a família, amigos e fãs do Lucas Penteado", afirmou. "Violência psicológica não pode passar batido, é uma enorme irresponsabilidade!"

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem