A Fazenda 12

A Fazenda 12: JP Gadêlha defende participação e diz que continuará 'militando' nas redes

Bombeiro disse que não se considera injustiçado, mas que 'cancelamento' veio só para ele

JP Gadêlha
JP Gadêlha - Instagram/realityafazenda_12
São Paulo

JP Gadêlha, 31, abriu o jogo sobre sua participação em A Fazenda 12. O bombeiro, que costumava defender pautas progressistas nas redes sociais, recebeu muitas críticas pela aproximação com o cantor Biel, 24, que foi acusado de assédio em 2016.

"Me criticaram por ter me aproximado de pessoas cujas trajetórias pessoais impõem distanciamentos", expôs em um longo texto no Twitter. "Sim, seria realmente mais fácil entrar com o enredo de rivalidades. Mas esse não sou eu. Todos ali conviveram e muitos DEFENDERAM os 'cancelados'. Mas a conta chegou apenas para mim."

"Sei que reality show é exatamente isto: avaliar as condutas e repercuti-las dentro de seus espaços", comentou. "Eu mesmo já comentei realities e seria hipocrisia cercear o direito dos outros de fazerem o mesmo. O que jamais posso concordar é a seletividade, desonestidade ou ódio gratuito."

Ele explicou que, apesar de falar sobre muitos temas sociais e políticos, não se considera "militante". "Apenas uso minhas redes sociais para expor meus pensamentos e aquilo que julgo coerente", avaliou. "O verdadeiro militante está nas ruas, nos movimentos, nos partidos, nas lutas diárias."

O ex-peão, que foi acusado de mudar de comportamento durante o confinamento, disse que esses assuntos foram abordados em sua participação no reality show rural. "Falei sobre racismo reverso e estrutural, transfobia, ruptura de estereótipos, importância de se posicionar em tempos de fake news", enumerou. "Abordei tantas pautas que um participante chegou a dizer que meus discursos em prol das causas sociais lhe davam 'preguiça' e vontade de votar."

Ele ainda afirmou que vai continuar defendendo essas ideias. "Vou continuar a falar o que penso em minha redes sociais", garantiu. "Se você achou que era o fim, está muito enganado. Estamos apenas no começo."

Gadêlha também agradeceu aos fãs e confessou que está triste com sua eliminação. "Nunca é fácil fechar as portas de um sonho, mas o que torna a experiência menos dolorosa é saber que eu tive a oportunidade de vivê-lo", disse.

Contudo, ele não se considera injustiçado. "Não me coloco jamais nessa posição porque respeito —e sempre respeitarei— as decisões populares", afirmou. "Não há outro caminho além da humildade em aceitar, entender e avaliar minha própria participação."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem