Televisão

Galvão Bueno afirma que não vai narrar Copa do Mundo de 2022

'Vou estar lá, mas não vou narrar', diz locutor em gravação do Altas Horas

Galvão Bueno
Galvão Bueno - Karime Xavier/Folhapress
São Paulo

Galvão Bueno, 69, anunciou nesta terça-feira (3) que não vai narrar os jogos de futebol da Copa do Mundo de 2022, que será realizada no Qatar. “Eu vou estar lá, mas não vou narrar”, disse o locutor esportivo. A declaração foi dada durante gravação do programa Altas Horas, que vai ao ar no sábado (7), na Globo.

Após reação do público pedindo para ele atuar no evento esportivo, Galvão falou: “Quem sabe a gente não muda de ideia".

Na Copa do Mundo, em 2018, Galvão já tinha sinalizado que poderia ser a sua última ao encerrar a transmissão da final em tom de despedida

O locutor também falou sobre o infarto que sofreu em novembro do ano passado e que o impediu de narrar a final da Libertadores, quando o Flamengo se tornou campeão ao vencer o River Plate. "Eu comecei a sentir dores e achei que era uma indisposição, eu nem iria ao hospital se não fosse a minha mulher [Desirée Soares]”, afirmou

Durante o programa, o principal narrador da emissora carioca também brincou com a superstição de Zagallo: “Não gosto do Zagallo com esse negócio de número 13”. 

Também participam do Altas Horas, que é especial em comemoração aos 20 anos de atração, o surfista Gabriel Medina e Milton Nascimento. 

TRAJETÓRIA

Com mais de 40 anos de carreira, Galvão Bueno narra os principais eventos da Globo. Esteve em 12 Copas do Mundo.

Na Globo desde 1981, narrou as conquistas do Brasil nas Copas de 1994 e de 2002. Também estava na cabine no dia do acidente que matou Ayrton Senna.

Atualmente, ele apresenta o programa Bem Amigos, no canal SporTV. No fim do ano passado, ele renovou seu contrato com a Globo até 2022. Galvão estreou em 1974, na Alemanha, então como narrador da TV Gazeta.

Ele mudou para a Globo em 1981 e teve uma rápida passagem pela extinta Rede OM, em 1992.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem