Televisão

Coronavírus: Programa de Fátima Bernardes reduz plateia pela metade por risco da doença

Outros programas da Globo também podem ter alterações

Fátima Bernardes - João Miguel Júnior/Globo
São Paulo

O risco de contaminação por coronavírus fez com que a plateia do programa Encontro (Globo), apresentado por Fátima Bernardes, fosse reduzida nesta quinta-feira (12). A emissora já tinha afirmado que estudava mudanças em seus programas por conta do avanço da doença.

“Nossa plateia hoje está com número menor de visitante”, afirmou Fátima, que justificou dizendo ser uma medida de segurança. Segundo a apresentadora, a plateia, que costuma ter até 120 pessoas por dia, estava recebendo apenas metade disso, garantindo maior espaço entre as pessoas.

O Boninho, diretor do Big Brother Brasil 20, também afirmou em suas redes sociais que a próxima eliminação do programa acontecerá sem a plateia de familiares. “Com essa merda de Covid-19 vamos fazer sem”, afirmou ele no Twitter.

Na quarta (11), a emissora já tinha divulgado uma nota afirmando que “como forma de prevenção ao coronavírus (Covid-19), para garantir a segurança do público e dos funcionários, estamos avaliando o modelo e a própria participação de plateia e de figuração em nossos programas”.

Na Globo, além do Encontro e do BBB, contam com plateia os programas Altas Horas, Se Joga, Domingão do Faustão, Caldeirão do Huck e do The Voice Kids. As emissoras SBT e Record foram questionadas se seus programas também terão alteração, mas elas ainda não responderam.

A DOENÇA

Declarado como pandemia segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) nesta quarta, o novo coronavírus vem preocupando também as celebridades. Sempre viajando, muitas delas decidiram compartilhar sua proteção contra a doença nas redes sociais.

Nesta quarta, Tom Hanks, 63, anunciou que ele e sua mulher, Rita Wilson, foram diagnosticados com o novo coronavírus. O casal está na Austrália, onde o ator participava das gravações de um filme sobre a vida de Elvis Presley. Em suas redes sociais, o ator afirmou que os dois estão isolados.

O Brasil já soma 69 casos confirmados do novo coronavírus. Na noite de quarta, o Ministério da Saúde confirmou 52 casos, mas em seguida a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia confirmou um novo caso. E à noite o Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, divulgou a confirmação de 16 novos casos.

Entre as novas confirmações do Ministério da Saúde, 11 ocorreram em São Paulo, cinco no Rio de Janeiro, uma no Rio Grande do Sul e outra no Distrito Federal.

Com a atualização, ao menos sete estados e o Distrito Federal já têm registros do covid-19. O maior número ocorre em São Paulo, onde há 30 casos confirmados até o momento.

Nos Estados Unidos, Donald Trump afirmou que vai suspender por 30 dias, a partir de sexta (13), todas as viagens da Europa (com exceção do Reino Unido) que tenham os EUA como destino a fim de restringir o espalhamento do coronavírus. O presidente americano falou à nação em discurso na noite desta quarta (11).

Ele afirmou que são medidas duras, porém necessárias para evitar o surgimento de novos focos do que ele chamou de "infeção horrível" no país. Ele disse que a Europa falhou em restringir as viagens da China. ​

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem