Música

Fã-clubes de Luan Santana em 'greve' afirmam que intenção não foi prejudicar

Grupo pediu desculpas e comunicou que fará reunião para "decidir o melhor caminho"

Luan Santana - Bruno Fioravanti/Divulgação
São Paulo

Depois que um grupo de fã-clubes do cantor Luan Santana, 29, divulgou, na última quarta-feira (21) a paralisação de suas atividades em um comunicado conjunto, a polêmica envolvendo o caso só cresceu. Mas parece caminhar para uma resolução entre as partes.

Os oito fã clubes do movimento crítico ao artista, denominado “Blackout - amar é saber sair de cena”, reclamaram do distanciamento do músico e chegaram a fazer uma lista de exigências à equipe do artista.

No fim da tarde desde sábado (24), porém, o coletivo divulgou um comunicado no Instagram dizendo que “jamais tivemos a intenção de prejudicar a imagem do cantor.” A mensagem prossegue: “Nossa meta era conseguir uma comunicação sem ruídos, mas as coisas acabaram fugindo de nosso controle. Pedimos desculpas a quem se sentiu ofendido com o movimento, mas ele não foi criado com intuito de destruir nada, nem ninguém.”

Com a proporção tomada, as equipes dos fã-sites planejam agora se reunir para decidir o melhor caminho. O texto conclui: “O amor na relação que construímos ao longo dos anos nunca foi a questão, apenas a comunicação ruidosa que estava afetando decisões e pautas importantes. Estamos trabalhando para que tudo seja resolvido da melhor forma possível para nós, para os fãs em geral e também para o Luan e sua equipe.”

O cantor, por sua vez, também disse que vai tentar mostrar mais sua vida nas redes sociais.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem