Música

Como Michael Jackson desafiou a gravidade na dança de 'Smooth Criminal'

Para conseguir a inclinação de 45º o cantor não contou apenas com sua força

O cantor Michael Jackson durante apresentação no Super Bowl 27 em Pasadena
O cantor Michael Jackson durante apresentação no Super Bowl 27 em Pasadena - /Rusty Kennedy-31.jan.1993/AP

Descrição de chapéu BBC Brasil

Você se lembra do clipe da música "Smooth Criminal", de 1987, em que Michael Jackson se inclina para a frente mantendo o corpo retíssimo, deixando todo mundo de queixo caído? Você também ficou se perguntando "como esse cara fez isso"? 

Pois um grupo de médicos decidiu investigar e responder a essa pergunta agora, 31 anos depois. A conclusão foi um misto de força física e um truque quase rudimentar –sapatos com presilhas especiais que firmavam o calcanhar do astro no chão.

"Os bailarinos mais treinados, com muita força concentrada no abdômen, conseguem uma inclinação de 25 a 30 graus, no máximo. Michael Jackson faz um movimento de 45 graus que desafia a gravidade e parece sobrenatural para qualquer espectador", diz o médico Manjul Tripathi e seus colegas do Instituto de Pós-Graduação de Educação Médica e Pesquisa em Chandigarh, na Índia, ao "Journal of Neurosurgery: Spine".

O grupo comandado por Tripathi, formado por neurocientistas especializados em coluna, estudou a fundo o movimento "impossível" do astro americano. 

Reprodução/BBC

COMO ELE CONSEGUIU?

Uma pessoa comum que tente imitar o movimento feito pelo ídolo pop em "Smooth Criminal" notará que a maior parte da tensão feita para atingir a postura inclinada está no tendão de Aquiles, nos tornozelos, em vez dos músculos que sustentam a coluna.

Isso permite apenas um grau muito limitado de inclinação para frente, mesmo para alguém que tenha capacidade atlética semelhante à do próprio Michael, explica um assistente do professor Tripathi. Para conseguir a inclinação de 45º, no entanto, o cantor não contou apenas com sua força e suas célebres habilidades de dança e controle corporal.

Parte do truque estava em um artefato que poderia fazer parte de um kit de mágica comum: um sapato adaptado que permitia uma fixação do calcanhar ao piso. Uma fenda em forma de "V" foi aberta em cada um dos saltos das solas. As aberturas se encaixavam numa espécie de engate no chão, permitindo ao dançarino girar e inclinar-se mais para frente, para o movimento que desafia a gravidade.

Antes da invenção do calçado patenteado, Michael acabou utilizando cabos de suporte com um aro em volta de sua cintura para criar a ilusão. Ele e dois colegas de Hollywood pegaram emprestada a ideia do calçado das botas dos astronautas norte-americanos, que podem ser acopladas a um trilho fixo quando eles caminham em gravidade zero.

Mas, mesmo com calçados especialmente projetados e com o apoio desse engate, o movimento é incrivelmente difícil de ser realizado, exigindo muita força no tronco, especialmente na região do abdômen, nos músculos das costas e dos membros inferiores, concluíram os médicos.

"Vários fãs de Michael Jackson, incluindo os autores [da pesquisa], tentaram copiar este movimento e falharam, muitas vezes se machucando em seus esforços", alertam, quase ironicamente, os pesquisadores. "As chances de lesão no tornozelo são significativas. Você precisa de músculos fortes e um bom apoio ao redor do tornozelo. Não é um truque simples", diz Tripathi.

BBC BRASIL
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem