Estilo
Descrição de chapéu BBC News Brasil

Mascne: como o uso de máscaras para proteger contra o coronavírus está mudando nossa aparência

O look de 2020: máscaras que cobrem o rosto são obrigatórias para quem sai de casa
O look de 2020: máscaras que cobrem o rosto são obrigatórias para quem sai de casa - Getty Images/BBC
Yvette Tan

Para muitos de nós, as máscaras viraram uma parte essencial do cotidiano graças ao coronavírus. Mas usar uma com muita frequência tem um efeito colateral indesejável: a formação de acne por conta da máscara, ou "mascne".

"A mascne é um problema real. Sem dúvidas", diz Mona Gohara, professora de dermatologia da Escola de Medicina da Universidade Yale, nos Estados Unidos. "Eu uso duas máscaras e, às vezes, um protetor facial com viseira e eu mesma já tive isso e continuo tendo."

Mas o que exatamente causa mascne? Segundo a dermatologista Angeline Yong, "o contínuo esfregar da máscara contra nossa pele causa pequenas rupturas, facilitando a entrada de bactérias e sujeira que entopem nossos poros".

Além disso, o ar fica úmido embaixo da máscara. "Respirar dentro da máscara cria um ambiente quente e úmido que aumenta a produção de suor, oleosidade e bactérias. Somando-se a isso o fato de que as máscaras são oclusivas [feitas para bloquear tudo] por natureza, e temos aí uma receita para o desastre para a pele", diz Yong.

O QUE FAZER PARA EVITAR?

A dermatologista diz a seus clientes que a única forma de combater a mascne é "evitando usar cremes grossos e oclusivos". "Digo para escolherem produtos mais leves e baseados em água. Hidratantes leves também podem servir como uma barreira adicional e prevenir contra irritação", diz ela. "Idealmente você também deveria estar usando um esfoliante leve e sutil para ajudar na absorção do hidratante."

As empresas que vendem produtos para pele foram rápidas em perceber o fenômeno da mascne. A marca coreana Dr. Jart agora tem uma categoria especial em seu site, "Maskne Essentials", com itens como "barreira facial para máscaras" e adesivos contra acne.

Segundo a marca L'Oreal, nos últimos meses, houve um aumento muito grande na procura por produtos de limpeza de pele. Jochen Zaumseil, vice-presidente da empresa na Ásia e Pacífico, disse que a mudança de hábitos de higiene provocada pela covid-19 é um dos fatores que influenciam esta alta.

MAQUIAGEM EM BAIXA

Mas, enquanto a indústria dos cuidados com a pele está prosperando, a de maquiagem está em queda, porque as pessoas estão passando mais tempo em casa por causa da pandemia.

Zaumseil diz que as vendas deve voltar ao normal quando tudo passar ou quando os escritórios reabrirem. De acordo com a L'Oréal, isso já acontece na China, que parece estar em uma situação diferente em relação ao coronavírus em comparação com o resto do mundo.

A empresa diz que 34% das chinesas usavam maquiagem em fevereiro, o auge da quarentena no país. No começo de julho, eram 68%. No entanto, a L'Oréal disse que existe uma demanda consistente por produtos que realcem características acima da máscara.

"Os olhos são a parte mais visível do rosto agora, então, delineadores estão vendendo muito bem", disse Zaumseil.

Outro produto popular são os batons que não borram e não passam para a máscara. No YouTube, há muitos vídeos que ensinam a combinar maquiagem e máscaras. Contornos pesados estão fora de moda. Olhos ousados são a bola da vez.

"Estamos focando mais em sobrancelhas, sombras, porque é algo que cobre metade do seu rosto. Eu gosto de sobrancelhas grossas e uma palheta de cores ousada e colorida para ressaltar os olhos", diz a youtuber americana Melina Basnight.

"Também uso maquiagem leve no resto do meu rosto, porque há momentos em que você tira a máscara."

AS TRÊS DICAS DE MELINA:

1. Um olho ousado e com muitas cores faz a pessoa se sobressair.

2. Sobrancelhas grossas.

3. Usar maquiagem na parte inferior do rosto, mas de forma sutil.

Basnight, que trabalha em um hospital no Texas, precisa usar máscara todos os dias para trabalhar. "As pessoas ainda querem usar maquiagem com suas máscaras. Isso dá um sentido de normalidade. Em uma época em que nada está normal, é uma pequena coisa a qual você pode se apegar." Por isso, ela decidiu criar um tutorial no seu canal no YouTube, o MakeupMenaree.

A youtuber Nina Carpio, do canal Smile Like Nina, também fez algo parecido em maio. A combinação de maquiagem e suor havia irritado sua pele e sujado sua máscara.

Ela passou a usar apenas hidratante e um batom leve e prevê que continuará a fazer isso por um tempo. "Enquanto estivermos na pandemia, máscaras faciais serão parte do nosso dia-a-dia, e vamos precisar nos adaptar a isso."

BBC News Brasil
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem