Bate-Papo na Web

Conheça ferramentas nas redes sociais que podem ajudar a impedir mortes

Precisamos falar sobre o suicídio no mês do Setembro Amarelo

Vagão de metrô da linha 4-amarela recebe a campanha Falar Inspira Vida, no Setembro Amarelo
Vagão de metrô da linha 4-amarela recebe a campanha Falar Inspira Vida, no Setembro Amarelo - Felipe Rau/Divulgação
São Paulo

Todos os anos, são registrados no Brasil cerca de 12 mil suicídios –cerca de mil por mês ou 33 por dia. E muitas dessas mortes poderiam ser evitadas. Por isso, a campanha Setembro Amarelo (setembroamarelo.com) propõe que esse assunto seja debatido com foco na conscientização e na prevenção.

E o que pode ser feito na internet para ajudar? Muita coisa. Cada vez mais, as pessoas se expõem na rede em busca de curtidas e aceitação – e também de socorro. Se você visualizar posts que indicam um possível comportamento suicida, entre em contato direto com a pessoa para dar apoio ou com os familiares dela para dar o alerta. E saiba que existem ferramentas nas redes sociais que também podem ajudar a evitar mortes.

No Twitter, clique na seta no lado direito e depois em “Denunciar Tweet”. Em seguida, selecione “Manifesta intenções de automutilação ou suicídio”. As denúncias são encaminhadas para uma equipe, que entra em contato com a pessoa, incentivando-a a buscar ajuda. Em situações de emergência, a polícia pode ser acionada.

Além disso, o Twitter também tem um recurso importante: quando alguém faz uma busca por assuntos relacionados a suicídio, o primeiro resultado que aparece é uma mensagem com os contatos do CVV (Centro de Valorização da Vida). A entidade oferece apoio gratuito, sigiloso, 24 horas por dia, por telefone (188), email ou chat (cvv.org.br).

No Facebook, clique nos três pontinhos no canto direito do post ou vídeo. Depois selecione “Obter apoio ou denunciar a publicação” e clique na opção “Suicídio ou automutilação”. A empresa também entra em contato oferecendo ajuda e informações.

No Instagram, clique nos três pontinhos no canto direito e depois em “Denunciar”. Em seguida, clique em “O conteúdo é inadequado” e selecione “Suicídio, automutilação ou distúrbios alimentares”. A pessoa vai receber um contato do Insta oferecendo apoio.

Lembre: um clique pode salvar uma vida.

Bate-Papo na Web

Alessandra Kormann é jornalista, tradutora e roteirista. Trabalhou sete anos na Folha.
Desde 2005, é colunista do Show!, do jornal Agora.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem