Cinema e Séries
Descrição de chapéu Cinema

John Travolta conta que protagonista de 'Splash' foi escrito para ele

Ator recusou papel que acabou sendo interpretado por Tom Hanks

John Travolta conta ter recusado papeis que ficaram com atores famosos - Tiziana Fabi/AFP
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

John Travolta, 67, surpreendeu os fãs ao contar que recusou protagonizar o longa "Splash, Uma Sereia em Minha Vida" (1984), personagem que foi interpretado por Tom Hanks, 65. "O papel vivido por Hanks em 'Splash' foi escrito para mim. Mas então não teríamos Tom Hanks, então vamos ter Tom Hanks", disse, descontraidamente, sem contar a razão pela qual recusou o personagem.

O filme — no qual um homem se apaixona por uma mulher que secretamente é uma sereia, interpretada por Daryl Hannah, 60 —foi um sucesso de bilheteria e de crítica, indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original, tornando Hanks conhecido do grande público. Travolta brincou que pode "assumir a responsabilidade" pela carreira de várias estrelas que ficaram com papéis que ele não pôde aceitar.

Em entrevista ao programa Hart to Heart, apresentado pelo comediante Kevin Hart, 42, ele disse que recusou também os protagonistas de "Cinzas no Paraíso" (1978) e "A Última Missão" (1974), papéis que ficaram com Richard Gere, 71, e Jack Nicholson, 84, respectivamente. "Essa é a ironia, ou a parte interessante, devo dizer. Éramos muito poucos. Agora, há uma tonelada de pessoas competindo", disse Travolta.

O ator acrescentou que atualmente a concorrência é maior do que no fim dos anos 1970 e início dos anos1980, época em que poucos atores tinham o perfil para determinados papéis. "Era apenas Richard Gere, Treat Williams, 69, e eu a maior parte do tempo. Então, se eu não ficasse com o papel, um deles pegaria".

Travolta foi convidado a participar de diversos longas neste período, devido ao sucesso nos filmes "Grease, nos Tempos da Brilhantina" (1978) e "Os Embalos de Sábado à Noite" (1977). Posteriormente, a carreira dele declinou, voltando a ascender com a atuação em "Pulp Fiction: Tempo de Violência" (1994), que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Ator.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem