Celebridades
Descrição de chapéu Coronavírus

Com Covid, Paulo Gustavo piora e respira com ajuda de pulmão artificial

Humorista segue internado na UTI de hospital no Rio de Janeiro

O humorista Paulo Gustavo foi internado com Covid-19 - Instagram/paulogustavo31
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O estado de saúde do humorista Paulo Gustavo, 42, se agravou nesta sexta-feira (2). O humorista está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital no Rio de Janeiro desde o dia 13 de março com Covid-19.

Desde o dia 21 de março, ele também estava respirando com ajuda de ventilação mecânica, ou seja, intubado. De acordo com comunicado enviado à imprensa pela equipe dele, ele chegou a apresentar sinais de melhora, mas acabou tendo um agravamento no quadro clínico.

Por causa disso, ele agora está respirando com a ajuda de ECMO (oxigenação por membrana extracorpórea), equipamento que age como um pulmão artificial e oxigena o sangue fora do corpo. Ele é usado, normalmente, apenas em pacientes muito graves, quando nem a ventilação mecânica, nem a pronagem estão dando conta.

A equipe médica que está atendendo ao humorista diz que foi um reajuste terapêutico para ajudar a combater a doença. "Optamos pelo início da terapia coadjuvante com ECMO, com o objetivo de permitir uma melhor recuperação da função pulmonar", afirmaram os profissionais em nota. "Após o agravamento ocorrido, a situação permanece estável nas últimas horas."

A família do humorista segue preocupada com o estado de saúde dele. "A família do ator segue agradecendo aos fãs pelo carinho e pede que continuem a enviar boas energias e orações para sua recuperação e para de todos os que se encontram na mesma situação", disseram em comunicado à imprensa.

Mais cedo, o pai dele, Julio Marcos, já havia pedido, por meio das redes sociais, orações para a recuperação do filho. "Paulo Gustavo está enfrentando uma árdua e dolorosa luta. Por isso, nesse domingo de Páscoa, abençoado, vamos unir nossa fé, com muita força e energia, às 18 horas, um horário muito forte num dia muito especial. Cada um com sua fé, religião, crença, mas principalmente, muita energia", escreveu Julio Marcos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem