Celebridades

Xuxa pede desculpas após sugerir que presos sejam usados para testes de remédios

Apresentadora diz que se expressou mal após defender que presidiários sejam cobaias

Blad Meneghel
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Horas após defender em uma live da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) que presos sejam usados como cobaias para testes de medicamentos, Xuxa Meneghel usou suas redes sociais na madrugada desta sábado (27) para se desculpar pela declaração.

“Não usei as palavras certas. Quis falar sobre muitos assuntos e não fugir dos maus tratos a animais, pessoas que fazem muitas coisas maltratando vidas, e também fiz a mesma coisa, julguei, maltratei, usei palavras que não deveriam ter sido usadas. Estou aqui pedindo desculpas a todos vocês”, disse a apresentadora em um vídeo de pouco mais de dois minutos.

Conhecida por defender os direitos dos animais, Xuxa, que atualmente é vegana, participou da live da Alerj para falar sobre testes de cosméticos feitos em bichos. Durante a discussão, ela sugeriu que os experimentos fossem feitos em presidiários que viverão “50 a 60 anos na cadeia”.

No Brasil, não há prisão perpétua. Uma lei aprovada em 2019 passou a pena máxima de prisão, que antes era de 30 anos, para 40 anos.

“Na minha opinião, eu acho que existem muitas pessoas que fizeram muitas coisas erradas que estão aí pagando seus erros em ad eternum, para sempre em prisão, que poderiam ajudar nesses casos aí, de pessoas para experimentos", disse a apresentadora na live da Alerj.

Ela ainda reconheceu que sua opinião era polêmica e que “poderia parecer desumano”. "Acho que pelo menos eles serviriam para alguma coisa antes de morrer, entendeu?", afirmou. "Para ajudar a salvar vidas, com remédios, tudo."

Já no seu pedido de desculpas na madrugada deste sábado, a rainha dos baixinhos reconheceu os alertas que recebeu dos seguidores de que a maioria da população carcerária brasileira é composta por negros e pobres, mas disse que não pensou nessa realidade durante sua fala.

“Algumas pessoas disseram que fui falando sobre raças, negros, presidários negros e pobres, mas isso não passou pela minha cabeça. Me veio uma coisa que sempre fico pensando, uma pessoa que estupra uma criança, fica anos no presídio e poderia pensar em ajudar outras pessoas de alguma maneira. É errado? É errado. Me expressei mal? Me expressei mal.”

“Eu errei, então estou aqui pedindo desculpas a todos vocês. E mais uma vez vamos pensar em alguma maneira que possamos fazer para não maltratar os animais, não maltratar quem é vivo. Realmente, [o que falei] foi bem errado”, finalizou Xuxa.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem