Celebridades

Ivete Sangalo rebate críticas de secretário de saúde da Bahia: 'Me respeite'

Fábio Vilas-Boas disse que cantora deveria se envolver em causas sociais

Ivete Sangalo rebate críticas de secretário de saúde - divulgação
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Ivete Sangalo, 48, não gostou nem um pouco de ser cobrada pelo secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas. "Ivete, você deveria ser mais envolvida em questões sociais. O Brasil está a caminho do colapso na saúde, o que você fez para ajudar a evitar?", questionou o médico, no Twitter, na tarde deste domingo (28), em mensagem que foi apagada pouco tempo depois.

A cantora usou a mesma rede social para rebater o ataque. "Boa tarde, senhor secretário de saúde da Bahia, Fábio Vilas Boas. Venho por meio dessa rede social, a qual o senhor utilizou para revelar o quanto pouco me conhece e o quanto pouco conhece acerca da maneira que trabalho e da forma que realizo as atividades as quais me disponho", escreveu.

"Não o conheço. Me respeite!!. O senhor definitivamente desconhece os meus feitos. Aplique as suas impressões a ações que são da sua responsabilidade. Pratique isso com os seus, em busca de resultados para aqueles que o colocaram nessa posição, Trabalhe para o povo", disse Sangalo, elevando o tom ao se dirigir a Vilas-Boas.

"Não gosto de politicagem. Isso já está claro para todos que me acompanham. Cada um deve saber das suas responsabilidades. Portanto, me respeite quando for falar ao meu respeito. Não me faça ensinar o seu trabalho, pois não permitirei que faça o meu", encerrou a artista.

Vilas-Boas usou o Twitter para se desculpar pela mensagem anterior, mas sem citar o nome da cantora. "Quero deixar claro meu total respeito e admiração pelo mundo artístico e cultural. São pessoas que muito contribuíram e contribuem com a sociedade e, neste momento, entendo que passam por um momento extremamente delicado em virtude da pandemia", iniciou o cardiologista, que é doutor em Ciências pela USP (Universidade de São Paulo).

"Se fui mal interpretado, peço desculpas. Nessa luta diária contra esse inimigo invisível, trabalhamos incansavelmente para salvar vidas, porém, infelizmente, cerca de 15 mil baianos morreram. Nesta batalha diária em prol da vida, busco a união e solidariedade de toda a sociedade", escreveu Vilas-Boas.

"Juntos somos mais fortes. Desculpa, mesmo, galera. Foi mal!", finalizou o secretário, acompanhado da #VemVacina.

Enquanto os fãs da cantora correram para defendê-las, outros tantos apoiaram Vilas-Boas, apontando que a cantora costuma se manter neutra, mesmo diante de questões consideradas graves. "Mas ela contribuiu. Só um exemplo ela doou 10 mil camas hospitalares máscaras álcool gel para hospitais na Bahia .Valor estimado 10 milhões de reais", disse um internauta, completando que "os isentos estão a beira de tornarem-se cúmplices" diante da gravidade da situação trazida pela pandemia.

Já outro enxerga a questão de forma mais abrangente. "Eu só acho que se posicionar sobre a vida das pessoas não é politicagem, como ela citou, e responsabilidade social é pra todo mundo. Ela se isentou tanto em outros momentos que seria até mais digno ter ficado calada agora nesse também".

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem