Celebridades

Meghan Markle sentiu-se 'desprotegida' pela família real britânica durante gravidez

Esposa de Harry está processando editora que publicou carta enviada por ela a seu pai

Meghan Markle na University de Johannesburg - Michele Spatari / AFP
Michael Holden
Londres

Meghan Markle, 38, a duquesa de Sussex, sentiu-se “desprotegida” pela família real britânica enquanto estava grávida de seu filho Archie, segundo documentos da Suprema Corte de Londres arquivados como parte de processo dela contra um tabloide.

​Meghan, esposa do neto da rainha Elizabeth, príncipe Harry, considera ter sido deixada "indefesa" pela família Real, que a "proibiu de se defender", ao ser atacada pelos tabloides britânicos durante sua gravidez.

Ela agora está processando a editora Associated Newspapers por artigos que o jornal Mail on Sunday publicou no ano passado que incluíam partes de uma carta manuscrita que ela havia enviado a seu pai, Thomas Markle, em agosto de 2018.

Thomas e a filha não se falam desde que ele desistiu de comparecer ao casamento dela com Harry em maio de 2018, depois de passar por uma cirurgia cardíaca e de notícias de que ele havia tirado fotos com um fotógrafo paparazzi.

O Mail justificou a publicação da carta dizendo que cinco amigos de Meghan, que deu à luz Archie em maio de 2019, divulgaram a versão dela dos eventos em entrevistas à revista norte-americana People. Os amigos não tiveram os nomes divulgados.

A equipe jurídica de Meghan diz que não é verdade que ela havia autorizado ou planejado que seus amigos contassem à People sobre a carta.

“A reclamante se tornou alvo de um grande número de artigos falsos e prejudiciais pela mídia tabloide britânica, especificamente pelo réu, o que causou tremendo sofrimento emocional e danos à sua saúde mental”, disseram seus advogados em uma submissão à Suprema Corte.

“Como seus amigos nunca a tinham visto nesse estado antes, eles ficaram preocupados com o bem-estar dela, especificamente quando ela estava grávida, desprotegida pela instituição e proibida de se defender.”

O casal agora está morando em Los Angeles depois de deixar as funções reais no final de março.

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem