Celebridades

Bad Bunny é primeiro homem a posar para capa da edição digital da Playboy

Além dele, apenas Hugh Hefner, o fundador da revista, apareceu sozinho na capa da publicação

Bad Bunny - Instagram/badbunnypr
São Paulo

Bad Bunny, 26, foi o escolhido para estampar a primeira capa digital da revista norte-americana Playboy. O cantor porto-riquenho é o protagonista da principal reportagem da edição, intitulada “Bad Bunny não está brincando de Deus”.

Na entrevista, é explicado como o rapper alia o reggaeton às pautas LGBTQ+, dentre outros assuntos relacionados ao sexo. Bunny é apresentado como um defensor e representante da mensagem do amor livre. “Eu acho que o sexo é um mundo gigante, e todos são livres para vê-lo como quiserem e fazê-lo com quem quiserem, como quiserem, com infinitas possibilidades. No fim, somos seres humanos. Todo mundo sente, todo mundo se apaixona por quem quer que seja”, diz. ​

"Ele tem poderes porque pensa de forma diferente e tem uma visão do futuro além do que os outros veem", afirmou o perfil da revista no Instagram, ao anunciar a reportagem.

Outros homens já apareceram na capa da revista impressa, mas sempre acompanhados por uma mulher. Bad Bunny é o único, por enquanto, da versão digital. Além disso, nos 66 anos de existência do veículo, ele é o segundo homem a posar sozinho na capa da publicação –além dele, apenas Hugh Hefner, o fundador da revista, apareceu sozinho na capa da edição de novembro/dezembro de 2017 como uma homenagem póstuma ao empresário (que tinha falecido aos 91 anos, em setembro daquele ano).

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem