Celebridades

Kanye West dá um par de tênis a líder de Uganda e ganha nome africano

Kim Kardashian, mulher do rapper, recebeu o nome Kemigisha

 Kanye West autografa tênis ao lado do presidente de Uganda, Yoweri Museveni, em Entebbe
Kanye West autografa tênis ao lado do presidente de Uganda, Yoweri Museveni, em Entebbe - Unidade Presidencial de Imprensa/Divulgação/AFP

Elias Biryabarema
Kampala

Kanye West e Kim Kardashian presentearam o líder de Uganda com um par de tênis do rapper nesta segunda-feira (15). Em retribuição, Yoweri  Museveni, 74, lhes deu nomes “ugandenses”, em uma reunião concebida para promover o turismo no leste da África.

Dias depois de um encontro turbulento com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na Casa Branca, Kanye estava mais contido e deu um par de tênis esportivos brancos feitos por sua própria empresa, e assinado por ele e pela mulher com um marcador permanente, a Yoweri Museveni.

O casal chegou na última sexta (12) e está hospedado em um resort de safári de luxo em um parque nacional que se gaba de ter cachoeiras espetaculares e animais selvagens como búfalos, antílopes, leões, girafas e javalis africanos. O gabinete de Museveni disse que o presidente deu nomes ugandenses aos astros norte-americanos.

Ele batizou Kanye, que no mês passado declarou que quer ser chamado somente de “Ye”, de “Kanyesigye”, um nome comum entre os banyankore, grupo étnico ao qual Museveni pertence. Já Kim Kardashian recebeu o nome “Kemigisha”, que significa “aquela com as bênçãos de Deus”, disse o gabinete de Museveni, em um comunicado.

Kanye “expressou felicidade por estar em Uganda, descrevendo-a como um segundo lar”, informou o comunicado, acrescentando que o rapper prometeu montar uma “escola de turismo de nível mundial no país dizendo que ela será uma fundação de turismo não somente em Uganda, mas na região do leste da África em geral”.

Museveni está no poder desde 1986 e em janeiro assinou uma lei que revogou um limite de 75 anos para candidatos presidenciais, uma medida que críticos disseram ter por meta mantê-lo no cargo indefinidamente. 

Um de seus oponentes mais contundentes é o astro pop Robert Kyagulanyi, 36, conhecido pelo nome artístico Bobi Wine, que se voltou para a política e conquistou um grande apoio dos jovens do país.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem