Você viu?

Homens segurando gatos são menos propensos a dar 'match' em aplicativo de paquera

Estudo da Universidade do Colorado diz que eles são percebidos como 'menos masculinos'

Foto de homem com um gato doméstico
Foto de homem com um gato doméstico - BBC News Brasil/Getty Images
São Paulo

Um estudo obtido pelo jornal britânico "Telegraph" aponta que as mulheres são menos propensas a curtir homens que estão segurando gatos nas fotos de aplicativos de paquera.

Na pesquisa, realizada na Universidade do Colorado (EUA), 1.380 mulheres entre 18 e 24 anos eram apresentadas a duas fotos do mesmo homem. Com cerca de 20 anos e cabelos escuros, ele está com uma camiseta azul e foi fotografado com um fundo branco. Apenas em uma das fotos, ele segura um gato malhado.

Após serem apresentadas às imagens, as mulheres tinham que dar notas para vários atributos que elas percebiam no rapaz, incluindo tipo de personalidade, masculinidade e se teriam algum tipo de relacionamento com ele.

O estudo percebeu que, segurando o gato, o homem era percebido de forma mais negativa do que sem ele. Apesar de ser visto como mais aberto, confiante e agradável, o homem com o gato também ganhou adjetivos como "menos masculino" e "mais neurótico". As mulheres também disseram que tinha menos chances de sair com ele.

"É importante notar que essas conclusões são influenciadas pelo fato de a mulher se identificar como uma amante de cachorros ou de gatos, sugerindo que na cultura estadunidense os homens que gostam de gatos são percebidos como menos masculinos, talvez criando uma preferência por homens que gostam de cachorros entre as mulheres heterossexuais na idade do grupo pesquisado", diz um trecho da conclusão da pesquisa.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem