Você viu?

Robô pinta quadros em estilo tradicional chinês, e obras são vendidas por cerca de R$ 50,5 mil

Victor Wong levou três anos para construir e ensinar as técnicas a ele

Artista Victor Wong posa em frente de uma das obras de sua exibição "Far Side of the Moon"
Artista Victor Wong posa em frente de uma das obras de sua exibição "Far Side of the Moon" - George Sargent / Reuters
George Sargent
Londres

Um artista de Hong Kong criou um robô de inteligência artificial capaz de criar suas próprias pinturas.

Victor Wong levou três anos para construir e programar o robô chamado A. I. Gemini e ensinar as técnicas artísticas. A aleatoriedade estava escrita nos algoritmos, o que significa que Wong não sabe previamente o que o robô vai pintar.

O projeto se chama “Far Side of the Moon”. A inteligência artificial foi alimentada com imagens 3D da Lua disponibilizadas pela da Nasa, além de fotos tiradas pelo rover lunar chinês Chang’e-4, que capturou imagens do lado escuro da lua em janeiro.

O robô A. I. Gemini leva cerca de 50 horas para criar uma mistura de paisagens em papel xuan tradicional, ou papel de arroz. O preço médio de uma peça à venda em Londres é de 10 mil libras, cerca de US$ 13 mil (R$ 50,5 mil).

Wong projetou o robô para se ater à antiga arte chinesa do shuimo ao criar suas pinturas, usando principalmente tinta preta e água.

Ele disse que foi bom mostrar o trabalho e receber elogios. Questionado se o trabalho produzido pelo robô pode ser arte, Wong acrescentou: “Acho que sim, neste momento.”

Victor Wong durante exposição "Far Side of the Moon" em galeria de Londres
Victor Wong durante exposição "Far Side of the Moon" em galeria de Londres - George Sargent/ Reuters
Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias