Você viu?

Antes de morrer, vizinho idoso deixa para menina 14 anos de presentes de Natal

Ato emocionou a família da britânica Cadi, de apenas dois anos

Cadi provavelmente receberá presentes de Ken pelos próximos 14 anos
Cadi provavelmente receberá presentes de Ken pelos próximos 14 anos - BBC News Brasil/Owen Williams

Descrição de chapéu BBC News Brasil

O último gesto de um vizinho idoso surpreendeu e emocionou a família de uma menina britânica na véspera do Natal. Ken, que faleceu recentemente e beirava os 90 anos, deixou 14 presentes para a filha da família.

"Minha esposa e eu achamos que podemos fazer uma tradição de Natal legal dando à nossa filha 'um presente dado por Ken' pelos próximos 14 anos", escreveu no Twitter Owen Williams, pai da criança.

O senhor foi vizinho de Owen e Caroline Williams nos últimos dois anos na cidade de Barry, no Vale de Glamorgan, no País de Gales. Segundo o casal, Ken "adorava" sua filha Cadi, de 2 anos de idade. Ele morreu recentemente, em uma noite de segunda-feira e, após o ocorrido, sua filha bateu na casa dos Williams para fazer uma entrega.

"Ela estava segurando um grande saco de plástico, e eu pensei que era lixo que ela ia me pedir para jogar fora", contou Owen Williams à BBC. "Mas ela disse que seu pai havia guardado tudo aquilo para Cadi. Eram presentes de Natal que ele havia comprado para ela". "Trouxe os presentes para casa e minha esposa estava falando por transmissão de vídeo com sua mãe na Irlanda. (Ao ver os presentes) Minha esposa começou a chorar, e sua mãe também", contou.

"Foi inesperado. Não sei por quanto tempo ele juntou os presentes, se foi ao longo dos últimos dois anos ou se ele comprou no final de sua vida". Segundo o pai da família, eles abriram um dos presentes, que era um livro, mas não sabem do que se tratam os outros 13 itens. "Podemos dizer que há alguns livros, três ou quatro brinquedos", acrescentou. Williams diz que seu vizinho, um mergulhador profissional aposentado, era "uma grande, grande pessoa".

BBC News Brasil
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem