Você viu?

'Só não trabalho aos domingos porque é dia de 'Game of Thrones'', diz atriz pornô 'geek'

Ela trabalha quase todos os dias da semana. Só para aos domingos “porque é dia de 'Game of Thrones' e 'The Walking Dead'”, explica Bárbara Costa.

Na terça-feira (24), a moça recebeu cinco indicações para o prêmio Sexy Hot, um dos mais importantes da indústria pornô brasileira.

Bárbara, 28, que já foi indicada outras duas vezes, mas ainda não venceu a premiação, aparece como uma das preferidas do público ao se apresentar como “atriz pornô geek”.

Mas se engana quem acha que ela é uma personagem, alguém que se diz nerd para atrair a simpatia dos admiradores e ganhar contratos melhores. A moça conta ser viciada em séries e em games desde pequena.

“Ganhei meu primeiro videogame quanto tinha sete anos, era um Dynavision”, diz a atriz em entrevista ao “F5”. “Recentemente comprei um Playstation 2, um Xbox 360 e um notebook para poder jogar”, acrescenta.

Entre seus games favoritos estão os de zumbi, como a série “Resident Evil”, e os de ação, como “Assassin's Creed” e “WatchDogs”.

A entrada no mundo pornô veio há cinco anos, quando terminou um noivado de três anos. O rapaz, que adorava filmes eróticos, a largou ao conhecer outra moça. Rapidamente se casaram. 

Em uma tentativa de fazer ciúmes, Bárbara começou a dançar na noite, e uma de suas colegas a chamou para fazer os filmes. Aceitou.

Hoje trabalha com diversas produtoras no Brasil, é camgirl –se filma fazendo todo tipo de coisa por uma webcam para seus seguidores–, além de ser convidada para eventos.

“Ganho de R$ 6.000 a R$ 10 mil por mês, dependendo do quanto eu trabalhar. Se eu quero ficar uma semana vendo séries, então ganho menos, mas em um mês que preciso de dinheiro, trabalho mais”, explica.

​Apesar de fazer sucesso entre os fãs, seu lado nerd ainda não está tão presente nos filmes. Apenas uma das produtoras gosta de trabalhar com esse tipo de fantasia, as outras a chamam para filmes mais tradicionais.

“Para não mim, não faz diferença. Elas pagam o valor do mercado, cerca de R$ 1.200 por filme”, diz.

Bárbara conta que é seletiva na hora de aceitar um trabalho. Há práticas que não topa fazer e também gosta de avaliar o ator. Mesmo assim é versátil. Foi nomeada a cinco prêmios no Sexy Hot, incluindo melhor atriz heterossexual e melhor atriz homossexual.

“Como eu fui indicada em cinco categorias, passei até mal. Estava dirigindo”, conta ela. “Nunca imaginei que fosse concorrer como melhor atriz”, diz.

“O filme se passava em uma academia de boxe. O diretor queria que eu fizesse, e eu perguntei se ele tinha certeza. Tenho 1,50 m e peso 40 kg, não é o corpo de alguém que faz boxe. Mas eu fiz o filme, e ficou lindo. Estava bem disposta”, conta.

“O outro é um triângulo amoroso. Não costumo assistir aos meus filmes depois, mas esse eu vi. Mandei muito bem nele” acrescenta.

lado nerd

Bárbara conta que assumir seu lado nerd em seu blog e nas redes sociais fez bem a ela. Ao contrário do que muitos possam imaginar, passou a receber menos assédio e viu muito mais gente interessada nas palavras que saem de sua boca do que onde ela a colocava.

“Eu apago e bloqueio a pessoa que faz comentários ofensivos nas minhas fotos”, diz. “Desde que eu divulguei meu lado nerd, eles diminuíram uns 80%. Fiquei impressionada. Queria que as pessoas soubessem do que eu gosto e me respeitassem por esse lado”, conta.

Agora, ela planeja realizar outros sonhos. Além de ganhar o prêmio do Sexy Hot, claro, quer ir à Brasil Game Show, maior feira de games do país (que acontece em setembro) e ao Anime Friends (um dos maiores eventos de cultura japonesa, em julho).

Pensando um pouco mais à frente, Bárbara estuda mudar e pretende abrir um ateliê para trabalhar com moda alternativa, geek e cosplay

Os vencedores do prêmio Sexy Hot serão conhecidos no dia 28 de junho, em São Paulo. A votação on-line vai até o dia 24 de junho.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias