Você viu?

Relembre os 5 assuntos que mais geraram polêmica em 2015

Se é de polêmicas que vive a internet, em 2015 as redes sociais não tiveram mesmo nenhum descanso. Entre divórcios conturbados e crimes virtuais, o "F5" listou as cinco maiores polêmicas do ano. Relembre:

5. Angélica e Luciano Huck

2015 foi um ano turbulento para o casal Angélica e Luciano Huck, que, além de ter enfrentado um acidente de avião, depararou-se com algumas polêmicas.

Em março, a apresentadora foi expulsa aos gritos de "O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo" enquanto tentava gravar um quadro para o programa "Estrelas" (Globo) em uma universidade no Rio de Janeiro.

A ocasião desencadeou mais um "bafafá" nas redes sociais, já que Angélica apareceu acompanhada por uma moça negra que carregava sua sombrinha. Acusada de explorar a funcionária, internautas e ativistas chegaram a invocar a "volta da escravidão" para criticar a atitude.

Seu marido, no entanto, não ficou para trás no quesito polêmica. Luciano Huck foi duramente atacado por ter colocado à venda em sua loja virtual uma camiseta infantil com os dizeres "Vem ni mim que eu tô facin", considerados pedófilos.


4. pedofilia com participante do "MASTERCHEF Júnior"

Polêmica sobre pedofilia também atingiu a primeira edição do "MasterChef Júnior" (Band) neste ano. Uma participante do reality, de apenas 12 anos, foi alvo de comentários de teor sexual pelas redes sociais. A repercussão do caso gerou, além de críticas e repúdio, campanhas de conscientização, como a hashtag #MeuPrimeiroAssédio.


3. fim da banda calypso

O fim do casamento de 18 anos entre Joelma e Chimbinha desencadeou uma crise nas relações profissionais do casal, culminando também no fim da banda Calypso.

A novela paraense se estendeu por episódios de acusações de agressão, medida protetiva derrubada, shows da dupla reunida a contragosto e parece terminar em XCalypso.


2. racismo com globais

Em 2015, estrelas globais foram alvos de ataques racistas. A jornalista Maju Coutinho e, as atrizes Taís Araújo, Cris Vianna e Sheron Menezes enfrentaram o preconceito pela sua cor de pele, mas não deixaram barato. Providências legais foram tomadas e suspeitos estão sendo investigados.

Na esteira das denúncias de racismo na dramaturgia, Solange Couto aderiu à campanha "Senti na Pele" no mês da Consciência Negra para relatar os papéis estereotipados que interpretou por ser negra: entre as 37 personagens, 25 eram empregadas ou escravas.


1. nudes de STêNIO GARCIA

Marcado pelo meme "manda nudes" nas redes sociais, 2015, ironicamente, foi palco de uma polêmica com vazamentos não-autorizados de fotos com nudez. A vítima da vez não foi, porém, uma atriz do momento, mas sim o octogenário Stênio Garcia. Nudes seus com a mulher, a atriz Marilene Saade, viraram tema de debates e brincadeiras na web.


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias