Você viu?

Rei saudita 'privatiza' praia francesa para férias e cria polêmica

Os habitantes da cidade francesa de Vallauris, na região dos alpes marítimos, tiveram uma surpresa na quarta-feira (15) ao ver uma calçada de cimento construída na praia. O acesso aos banhistas também foi fechado.

Motivo: a família real saudita está organizando suas férias no local, onde tem uma casa de veraneio.

Para chegar à praia de Mirandole, é preciso pegar uma passarela subterrânea. Trata-se de um pequeno balneário protegido dos olhares indiscretos.

Talvez tenha sido por essa razão que o rei saudita Salman decidiu passar as férias na sua luxuosa casa, próxima à praia. Os trabalhos de reforma do local para o conforto da família foram iniciados sem autorização.


"A França deve garantir a segurança dos chefes de Estado estrangeiros. Não é nem mesmo imaginável que haja pessoas na praia quando o rei estiver presente. Na França, há lugares interditados devido à presença de um chefe de Estado. Não há nada mais comum. Não vamos nos arriscar a criar um incidente diplomático por um problema de 12 metros quadrados de cimento", argumentou Philippe Castanet, vice-prefeito da cidade de Grasse, na mesma região.

Durante a estadia da família real, a praia ficará interditada ao público. Mas Michelle Salucki, prefeita de Vallauris, quer defender os direitos dos habitantes. "Eu entendo perfeitamente a preocupação do Estado. No entanto, interditar a praia pública não é aceitável por razões republicanas", afirmou.

No momento, as obras foram suspensas. Se for solicitado por via diplomática, o rei poderá obter acesso à praia por uma escada, que depois seria retirada.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias